16:03 28 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    018
    Nos siga no

    O jornal holandês De Telegraaf publicou uma caricatura do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, depois da detenção na Turquia da jornalista holandesa do diário Metro, informou o The Washington Post nesta terça (26).

    Segundo o jornal, Erdogan é mostrado como um macaco que "espezinha a liberdade de expressão na Europa". Ele é representado em uma montanha, chamada Apen Rots ("Montanhas dos Macacos"). O WP explica que isso pode referir-se, por um lado, ao Ministério das Relações Exteriores da Turquia, por outro lado — ao país, onde uma pessoa “concentra em suas mãos” todo o poder.

    Na caricatura, o macaco coloca uma pata sobre uma mulher — provavelmente, a jornalista Ebru Umar. Na imagem também dá para ver um lápis quebrado e um tinteiro.

    A caricatura se chama "A Mão Longa de Erdogan".

    ​No início desta semana, uma jornalista holandesa, que está trabalhando na Turquia, contou que a polícia entrou na casa dela e a levou para a delegacia. Antes disso, Ebru Umar tinha publicado no diário Metro um artigo, onde criticava o apelo da Embaixada da Turquia em Roterdão aos turcos holandeses, pedindo às organizações turcas com sede na Holanda de informarem a embaixada sobre todos os comentários negativos sobre Erdogan.

    Mais tarde, o Ministério das Relações Exteriores holandês informou sobre a libertação da jornalista, mas ela ainda está na Turquia. Na segunda-feira (25), o diário Metro no YouTube divulgou um vídeo em que Ebru Umar agradece a todos os que apoiaram ela.

    Muitos representantes da mídia e ativistas de direitos humanos chamaram a atenção ao problema da liberdade de expressão na Turquia. No entanto, o presidente turco está tentando lidar com a crítica, não somente na Turquia, mas também em outros países.

    Em particular, muita atenção atraiu o caso do jornalista satírico alemão IIan Berman, que leu ao vivo no canal ZDF um poema alegadamente insultuoso sobre Erdogan.

    Depois deste caso, as autoridades turcas enviaram uma nota de protesto ao governo alemão e exigiram abrir processo judicial contra o jornalista. Mais tarde, Angela Merkel anunciou a decisão do governo de processar Berman, o que levou a um grande escândalo na Alemanha e a uma queda significativa da popularidade da chanceler federal.

    Mais:

    Turquia envia lançadores de mísseis para fronteira com a Síria
    Turquia desenvolve sistema próprio de defesa antimíssil
    Comitê contra tortura da ONU investiga violação dos direitos humanos na Turquia
    Tags:
    Turquia, Holanda, Alemanha, Recep Tayyip Erdogan, Angela Merkel, Ministério das Relações Exteriores, caricaturas, jornalista, escândalo, liberdade de expressão, direitos humanos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar