04:48 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Soldado norte-americano (Foto de arquivo)

    Coerência surpreendente: Casa Branca confirma envio de 250 militares à Síria

    © REUTERS / Lucas Jackson
    Mundo
    URL curta
    27337

    O assessor adjunto para a segurança nacional da Casa Branca, Ben Rhodes, admitiu que Barack Obama teria tomado a decisão de enviar 250 militares americanos adicionais para ajudar os aliados na luta contra o grupo terrorista Daesh.

    A respectiva informação foi divulgada pela agência Reuters nesta segunda-feira (25).

    Mais cedo o jornal Wall Street Journal divulgou que o presidente dos EUA pretende divulgar a informação sobre o envio de militares na segunda-feira, no âmbito da sua reunião com líderes de vários países europeus em Hanôver (Alemanha).

    Assim, o número dos soldados que treinam as forças locais na luta contra o Daesh aumentará para 300.

    De acordo com o jornal, entre aqueles que serão enviados há militares das forças especiais, médicos, agentes secretos e especialistas em abastecimento da retaguarda.

    "Em algumas partes do norte e leste da Síria nós observamos um progresso, o Daesh está sendo expulso de vários esteios. Nós queremos acelerar o processo. Achamos que a prontidão de ampliar as forças dos EUA pode desempenhar um papel decisivo", disse Rhodes.

    Além disso, o político americano sublinhou que o envio adicional de militares não significa que eles participem da operação terrestre.

    Mas o fato mais interessante é que no domingo (24) Barack Obama descartou a possibilidade de implantar tropas terrestres da coalizão liderada pelos EUA para derrubar o regime do presidente sírio, Bashar Assad.

    Tags:
    militares, Daesh, Ben Rhodes, Barack Obama, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik