05:42 19 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Prisão

    14 meses de prisão por tentativa de ajudar na luta contra Daesh

    © flickr.com/ Thomas Hawk
    Mundo
    URL curta
    5212

    Um americano tentou, usando a sua página em uma rede social, encontrar chefes de terroristas, informando regularmente a CIA sobre a informação obtida. No fim, ele foi detido pelos serviços secretos e enviado para uma prisão federal.

    O americano, que tentava ajudar a CIA a libertar reféns do grupo terrorista Daesh, foi preso duante 14 meses sem julgamento, informa o jornal The New York Times.

    Após um seu amigo de escola ter sido morto no Afeganistão, Toby Lopez, de 42 anos, fez tentativas de ajudar a libertar reféns dos terroristas, impressionado com os vídeos do Daesh decapitando jornalistas.

    Um dia, Toby Lopez, ouviu dizer que o Daesh tinha uma página na Twitter e decidiu procurá-la online, informando regularmente a CIA sobre as suas tentativas.

    Depois de os serviços secretos não terem manifestado nenhuma reação, ele enviou 80 mensagens no espaço de dois dias, cujo conteúdo era o seguinte: “Lembrem-se: o que acontecer no fim… Vocês  mereceram isto”.

    Em fevereiro de 2015, Toby Lopez foi detido, acusado de divulgação de ameaças. O homem foi transferido várias vezes de uma prisão para outra em diferentes Estados americanos. 

    Sem qualquer acesso  ao seu processo, dois psicólogos da prisão assumiram que Lopes era inimputável e que as suas histórias de contato com membros do Daesh eram só ficção, sintomas de uma doença mental que o tornava incapaz de ser responsável por seus atos. A terceira especialista afirmou que era um caso de “leve alucinação”. Finalmente, em 22 de abril, a Promotoria-Geral do estado de Delaware retirou todas as acusações e requereu da sua libertação.

    “Ninguém merece ser arrastado para o que eu e a minha família fomos arrastados. É triste quando um homem faz alguma coisa com intenções justas e é tratado pelas autoridades de tal maneira”.

    O grupo terrorista Estado Islâmico é uma das maiores ameaças à segurança internacional de hoje. Durante três anos os terroristas conseguiram conquistar os territórios importantes do Irã e da Síria. Além disso, são coniventes com numerosos ataques por todo o mundo

    Tags:
    reféns, terroristas, Twitter, Daesh, The New York Times, CIA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik