17:05 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    A área de check-in do aeroporto Zaventem após as explosões de 22 de março de 2016

    Alvo de terroristas em Bruxelas eram voos para a Rússia, EUA e Israel

    © REUTERS/ Het Nieuwsblad
    Mundo
    URL curta
    Explosões em Bruxelas (40)
    0 45001

    Os terroristas que realizaram ataques no aeroporto de Bruxelas no mês passado visaram atingir voos específicos – os destinados à Rússia, EUA e Israel.

    A respectiva informação foi divulgada pelos analistas que estudaram as imagens das câmeras de vigilância no local.

    As imagens das câmaras CCTV (televisão em circuito fechado) na área de check-in do aeroporto Zaventem mostram que os três terroristas não atacaram ao acaso, divulgou o jornal neerlandês Derniere Heure citando suas fontes.

    Cabe lembrar que os terroristas usaram grande quantidade de explosivos embalados em grandes malas, com as quais eles ficaram registrados por câmaras quando estavam perto dos balcões que faziam o check-in de voos à Rússia, aos Estados Unidos e a Israel, informou uma fonte do jornal.

    Suspeito do ataque ao aeroporto de Bruxelas
    © REUTERS/ CCTV/Belgian Federal Police/Files
    Em 22 de março de 2016, uma série de explosões teve lugar na capital da Bélgica, Bruxelas. Duas delas sacudiram o aeroporto internacional de Zaventem e uma atingiu a estação de metrô de Maelbeek na capital belga. A cidade ficou praticamente paralisada pois ficou quase sem transporte público. 

    Como resultado dos atentados no aeroporto, realizados pelos homens-bomba Ibrahim Bakraoui e Najim Laachraoui, morreram mais de 30 pessoas, mais de 170 ficaram feridas.

    O terceiro homem-bomba, Mohamed Abrini, falhou em se explodir, se pôs em fuga mas foi arrestado este mês.

    Tema:
    Explosões em Bruxelas (40)
    Tags:
    investigação, terrorismo, Rússia, EUA, Israel, Bruxelas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik