00:18 28 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    302
    Nos siga no

    O cemitério público da cidade de Pedernales (Equador) não tem espaço para acomodar mais vítimas do terremoto que deixou ao menos 480 mortos no último sábado (16), segundo relatou hoje (19) o portal El Comercio.

    A informação foi anunciada pelo prefeito local, Gabriel Alcivar, que tem aconselhado os cidadãos a enterrar seus parentes "nos espaços que encontrarem" ou junto aos seus mortos que já estão enterrados. O cemitério de Pedernales, que tem 60 anos e dois hectares de terra, também foi afetado pelo devastador terremoto de magnitude 7,8.

    Enquanto isso, o preço mínimo de um túmulo no cemitério privado Los Samangos, localizado nos arredores de Pedernales, está variando entre 800 e 1.000 dólares. Diante da tragédia, os proprietários abriram linhas de crédito para que as pessoas possam pagar suas dívidas em até cinco anos.

    As autoridades do município estimam que em cada uma das 10.000 casas destruídas pelo terremoto, viviam entre três e cinco pessoas. No entanto, o número de hóspedes nos quartos de hotel era ainda superior.

    Mais:

    Número de vítimas do terremoto no Equador sobre para 413
    Putin expressa condolências pelo terremoto no Equador
    Terremoto de magnitude 7,8 atinge Equador
    Tags:
    tragédia, cemitério, espaço, terremoto, mortos, Gabriel Alcivar, Pedernales, Equador
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar