06:41 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 11
    Nos siga no

    Entre a noite de 14 de abril e a manhã desta terça-feira (19), pelo horário local do Japão, a ilha de Kyushu, a terceira maior do arquipélago japonês, foi atingida por mais de 600 terremotos de diversas magnitudes, contando com sismos principais e secundários.

    O canal de televisão NHK, revelou que os tremores subterrâneos continuam e que as autoridades locais solicitam atenção redobrada por parte da população. Os sismos são sentidos principalmente nas prefeituras de Kumamoto e Oita.

    Há cinco dias, uma série de terremotos com magnitudes de até 7,3 pontos atingiu a parte central da ilha de Kuyshy, causando a destruição de diversas estruturas urbanas, como casas, prédios e pontes, e provocando deslizamentos e deslocamentos de terrenos, com sérios danos a estradas e ferrovias.

    De acordo com os últimos dados, os tremores já provocaram a morte de 44 pessoas, deixaram mais de 1000 feridos e fizeram com que 117 mil habitantes da ilha precisassem trocar temporariamente suas casas por zonas de evacuação.

    A intensidade dos tremores, no entanto, tem diminuído, e a o aeroporto da cidade de Kumamoto conseguiu finalmente retomar parcialmente o funcionamento desde que os sismos começaram.

    A série de terremotos foi a mais forte a atingir o Japão desde 2011, quando uma onda de 15 metros de altura, provocada por um forte tremor em alto mar, levou a vida de quase 20 mil pessoas e atingiu a usina de Fukushima, causando a maior tragédia nuclear desde Chernobyl.

    Tags:
    destruição, terremoto, Kyushu, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar