06:01 19 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Caça F/A-18 Hornet durante uma missão de combate no Iraque

    Maior parte do equipamento aéreo dos EUA não está operacional

    © Foto: WikiMedia/Marinha dos EUA/Paul Farley
    Mundo
    URL curta
    2305

    Desde 1775, os fuzileiros navais norte-americanos sempre tiveram orgulho de ser os “melhores do mundo”. Enquanto o governo tem vindo a reduzir as despesas militares, os generais estão avisando que a aviação naval dos marines está atingindo o ponto de ruptura.

    De acordo com a informação da Fox News, o corpo da infantaria naval norte-americano tem falta de helicópteros e aviões de combate.

    Segundo as declarações dos alguns oficiais, a parte maior do equipamento aéreo não funciona. Só 30% dos caças-bombardeiros 276 F/A-18 Hornet e 42 dos 147 helicópteros CH-53E Super Stallion da infantaria naval norte-americana estão operacionais. 

    Algumas das razões são as operações militares no Iraque e no Afeganistão e os cortes no orçamento da defesa dos EUA. 

    Os gastos militares caíram de $691 bilhões em 2010 para $560 bilhões em 2015. 

    Entretanto, o Pentágono pode receber 583 bilhões de dólares do orçamento em 2017, mais 2 bilhões do que em 2016.

    Os EUA mantêm a liderança na questão das despesas militares. A China mantém-se no segundo lugar e a Arábia Saudita no terceiro.

    Mais:

    EUA enviam aviões, tropas e Ash Carter para o Mar do Sul da China
    EUA revelam patrulhas conjuntas com as Filipinas no Mar do Sul da China
    Tags:
    helicóptero, caça, CH-53E Super Stallion, 276 F/A-18 Hornet, Marinha, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar