10:40 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    7133
    Nos siga no

    O governo japonês espera assinar o tratado de paz com a Rússia, colocando um fim formal à Segunda Guerra Mundial em uma reunião ministerial nesta semana.

    “Na reunião dos ministros das Relações Exteriores dos dois países de 15 de abril realizar-se-á a discussão de concluir o tratado de paz na base da resolução mutualmente aceitável”, disse o secretário-chefe do gabinete japonês, Yoshihide Suga.

    Na terça-feira (12) o chanceler japonês Fumio Kishida disse que, na sua interpretação, "o problema do tratado de paz não é nada mais do que a questão dos territórios do norte [denominação oficial japonesa das ilhas Curilas]".

    O seu homologo russo, Sergei Lavrov disse mais tarde naquele dia que o tratado de paz entre a Rússia e o Japão não pode ser reduzido às disputas territoriais, já que em 1956 as partes assinaram uma declaração conjunta em que os países se recusaram às reclamações territoriais.

    No entanto, ainda hoje a disputa territorial continua existindo: o Japão tem reinvindicações a quatro ilhas russas do arquipélago Curilas citando o tratado de 1855. Segunda a postura de Moscou, as ilhas foram integradas à União Soviética em resultado da Segunda Guerra Mundial.

    Mais:

    Japão planeja se apoderar dos sonhos de moradores de ilhas russas
    Rússia usa defesa antiaérea avançada para proteger as Curilas
    Tags:
    tratado de paz, Fumio Kishida, Sergei Lavrov, Japão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar