08:57 25 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro ucraniano Arseny Yatsenyuk

    Nove motivos para a renúncia do primeiro-ministro ucraniano

    © AFP 2018 / TOBIAS SCHWARZ
    Mundo
    URL curta
    1161

    O primeiro-ministro ucraniano, Arseny Yatsenyuk, anunciou sua renúncia neste domingo. O premiê teve nove motivos para deixar o cargo, segundo relata o Vesti Ukraine.

    "Decidi renunciar ao cargo de primeiro-ministro da Ucrânia. Na terça-feira, 12 de abril, a decisão será submetida à Supreme Rada (parlamento ucraniano)", disse Yatsenyuk, citado pelos canais de TV ucranianos.

    Yatsenyuk disse estar deixando o cargo por nove motivos:

    1. A atual crise política no parlamento foi orquestrada artificialmente e “certas forças” no parlamento trabalharam para tirar o primeiro-ministro de seu cargo.

    2. A crise política paralisou o governo. O plano de Yatsenyuk para solucionar a crise parlamentar não foi aprovado. Anteriormente, o governo Yatsenyuk sobreviveu a um voto de não-confiança que fez com que várias facções deixassem a coalizão parlamentar governista.

    3. Yatsenyuk afirmou que não estava lutando pelo assento de primeiro-ministro. “O cargo não é um privilégio, mas uma ferramenta”, disse.

    4. Sua renúncia pode restaurar a maioria na coalizão do governo ucraniano. O partido de Yatsenyuk, a Frente Popular, continuará parte da coalizão no parlamento.

    5. O presidente do parlamento, Volodymir Groisman, pertencente ao bloco de Pyotr Poroshenko, foi nomeado pelo presidente para substituir Yatsenyuk como novo primeiro-ministro. Yatsenyuk prometeu ajudar o novo primeiro-ministro a garantir uma transição de poder sem sobressaltos.

    6. Segundo Yatsenyuk, seu partido, a Frente Popular, continua a apoiá-lo e está trabalhando para criar uma nova coalizão. “Ratings são mutáveis”, disse o ex-primeiro-ministro.

    7. Yatsenyuk culpou seus parceiros de coalizão pela fraqueza, afirmando que eles não conseguiram “manter altos padrões” e “não tomaram decisões duras” quando foi necessário. Ele também ressaltou que se um novo governo não for formado, a Ucrânia enfrentaria desestabilização.

    8. O ex-primeiro-ministro declarou que teve sucesso em uma série de reformas no Exército, na polícia e no desenvolvimento financeiro e econômico da Ucrânia, assim como em outras áreas.

    9. Yatsenyuk lembrou o povo ucraniano de seu programa, que fala das políticas de integração da Europa e de condições de vida decentes. No fim, Yatsenyuk desejou sorte a seu sucessor.


    Mais:

    Primeiro-ministro da Ucrânia renuncia
    Tags:
    motivos, renúncia, Arseny Yatsenyuk, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik