10:55 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Militares da República de Nagorno-Karabakh

    Armênia acusa Azerbaijão de violar trégua

    © AP Photo/ Vahan Stepanyan/PAN
    Mundo
    URL curta
    Conflito em Nagorno-Karabakh (26)
    0 14

    Os militares azeris atacaram numerosas vezes zonas habitadas perto da cidade de Vardenis, declarou nesta quinta-feira (7) o porta-voz do Ministério da Defesa da Armênia, Artsrun Ovannisyan.

    “No dia 6 de Abril, as Forças Armadas azeris abriram fogo das 10h35 às 23h00 (hora local) contra zonas habitadas por civis e posições militares da Armênia perto da cidade de Vardenis”, escreveu Ovannisyan na sua página do Facebook. Vardenis é uma cidade armênia.

    Segundo ele, foram usados vários tipos de armas de fogo, nomeadamente metralhadoras e lança-minas.

    “As Forças Armadas armênias fizeram todo o possível para não violar o acordo de cessar-fogo”, informou o ministro.

    A Armênia e o Azerbaijão denunciaram em 2 de abril o agravamento na zona de conflito em Nagorno-Karabakh: o Ministério da Defesa do Azerbaijão, por sua vez, declarou que houve disparos por parte do Exército armênio, enquanto a entidade militar armênia, ao contrário, denunciou “atividades ofensivas” da parte azeri. Segundo os dados da ONU, na sequência do recente agravamento do conflito, já morreram 33 pessoas e mais de 200 ficaram feridas.

    O conflito em Nagorno-Karabakh começou em 1988, quando a região autônoma, de maioria armênia e cristã, buscou a separação da República Socialista Soviética do Azerbaijão, de maioria muçulmana, antes de proclamar independência após o colapso da União Soviética em 1991.

    Tema:
    Conflito em Nagorno-Karabakh (26)

    Mais:

    Em lados opostos, escritórios Sputnik promovem a paz em Nagorno-Karabakh
    Turquia fomenta o conflito em Nagorno-Karabakh
    Combates ativos ocorrem na linha de contato em Nagorno-Karabakh
    Tags:
    bombardeios, fogo, Nagorno-Karabakh, Azerbaijão, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik