03:30 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Mundo

    Conflito em Nagorno-Karabakh pode se estender 'além das fronteiras da região'

    Mundo
    URL curta
    Conflito em Nagorno-Karabakh (26)
    552
    Nos siga no

    Violentos combates foram registrados no final da semana passada entre a Armênia e o Azerbaijão, que disputam a região desde o início dos anos 90, o que provocou o aumento das preocupações de que "o conflito congelado" há duas décadas possa ultrapassar as fronteiras das nações envolvidas, atingindo os países vizinhos, inclusive a Rússia.

    As tensões em torno de Nagorno-Karabakh têm potencial de se estender para além das fronteiras da região [disputada]" diz um estudo do centro de pesquisa de inteligência norte-americano Stratfor, se referindo em primeiro lugar à Rússia e à Turquia.

    "Moscou não quer uma guerra de grande escala. Um envolvimento maior da Rússia no conflito vai automaticamente resultar em intensificação da atividade turca no sul de Cáucaso, de forma a equilibrar as posições da Rússia no Cáucaso," diz o relatório do centro de pesquisas norte-americano.

    Os primeiros combates, envolvendo artilharia e helicópteros ocorreram no dia 2 de abril. Já no dia seguinte Baku anunciou a suspensão unilateral das ações militares. Porém, episódios de violência esporádica têm sido registrados até o momento. Ambas as partes se acusam mutuamente de violarem a trégua frágil, estabelecida pelo Protocolo de Bishkek, assinado em 1994.

    Agravamento do conflito étnico em Nagorno-Karabakh
    Soldado do exêrcito da autoproclamada República de Nagorno-Karabakh bombardeia posições inimigas no dia 3 de abril

    Hossein Sheikholeslam, membro do Legislativo iraniano, entrevistado pelo Sputnik, também se mostrou preocupado por um alastramento eventual do conflito. "A violência não faz bem nem para a Armênia, nem para o Azerbaijão. O Irã e a Rússia, sendo países vizinhos, são também atingidos," diz o deputado iraniano.
    A Rússia tem repetidamente chamado tanto Baku como Erevan a chegar a uma resolução pacífica do conflito em Nagorno-Karabakh. O ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov confirmou ontem a posição de Moscou referente ao assunto.

    "Apresentamos as nossas preocupações [a Erevan e Baku], reiteramos as palavras do presidente da Rússia sobre a necessidade urgente de pôr fim às violações de cessar-fogo, e não criar obstáculos para que sejam retomados os esforços com vista a passar para a resolução pacífica do conflito. Esperamos ser ouvidos," disse o chefe da diplomacia russa.

    No dia 7 de abril está agendada a visita do chanceler russo a Baku, capital do Azerbaijão, onde manterá encontros com seus homólogos azerbaijano Elmar Mammadyarov e iraniano Javad Zarif.

    Tema:
    Conflito em Nagorno-Karabakh (26)

    Mais:

    Moscou confirma visita de Lavrov ao Azerbaijão em meio a tensões com a Armênia
    Turquia fomenta o conflito em Nagorno-Karabakh
    Conflito ao sul da Rússia está piorando
    Tags:
    diplomacia, geopolítica, Stratfor, Sergei Lavrov, Azerbaijão, Armênia, Nagorno-Karabakh, Cáucaso
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar