21:23 20 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Segundo a Cruz Vermelha, os ataques da coalizão liderada pela Arábia Saudita desde o final de março são a principal causa das mortes de civis no Iêmen

    Alemanha ignora Parlamento Europeu e aprova venda de armamentos para Riad e aliados

    © REUTERS / Stringer
    Mundo
    URL curta
    8116

    Apesar das pressões dos parlamentares da União Europeia, o governo alemão aprovou a exportação de um grande número de armas e equipamentos para a Arábia Saudita e os seus parceiros na brutal campanha militar que segue em operação no Iêmen, onde mais de três mil civis foram mortos nos últimos doze meses.

    No mês passado, o Parlamento Europeu adotou uma resolução pedindo a suspensão das vendas de armamentos de toda a União Europeia para a Arábia Saudita, em protesto às violações dos direitos humanos cometidas pela coalizão liderada por Riad. Apesar desse acordo para reduzir a violência na Região, a Alemanha decidiu não respeitar a decisão. 

    Em carta enviada aos congressistas do país, o ministro alemão da Economia, Sigmar Gabriel, confirmou que Berlim autorizou a entrega de 23 helicópteros militares para a Arábia Saudita, 130 pistolas e rifles automáticos e 65 mil cartuchos de morteiros para os Emirados Árabes, 660 metralhadoras, 550 submetralhadoras e outros componentes para o Omã. 

     

    Mais:

    Venda de armas britânicas para a Arábia Saudita é investigada
    Chanceler: Arábia Saudita pode virar a página se Irã mudar suas políticas
    EUA contam com Arábia Saudita para promover a decência no Oriente Médio
    Arábia Saudita posiciona forças militares na Turquia para bombardear a Síria
    Tags:
    helicópteros, armas, União Europeia, Sigmar Gabriel, Iêmen, Emirados Árabes Unidos, Omã, Europa, Riad, Arábia Saudita, Berlim, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik