04:31 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    44134
    Nos siga no

    O vice-comandante supremo aliado para a Europa, Adrian Bradshaw, afirmou que a OTAN não tem ambições agressivas contra a Rússia, mas que a aliança é absolutamente implacável no cumprimento ao princípio de defesa coletiva.

    A OTAN precisa assegurar a Moscou que a aliança não tem “ambições agressivas” contra a Rússia, afirmou o vice-comandante supremo aliado para a Europa, Adrian Bradshaw, em uma entrevista publicada neste sábado.

    “Para a Rússia, é uma questão de assegurar que a OTAN é uma aliança inteiramente defensiva. Não temos ambições agressivas contra a Rússia, mas somos absolutamente implacáveis no cumprimento do princípio de defesa coletiva”, disse Adrian Bradshaw ao Defense News.

    Bradshaw declarou também que a OTAN reagiria de forma muito séria a qualquer ameaça contra a segurança coletiva da aliança.

    A OTAN vem aumentando sua presença militar na Europa, especialmente no leste do continente, desde o início do conflito ucraniano, em 2014, em resposta ao que classifica como política agressiva da Rússia.

    Moscou repetidamente negou as acusações, afirmando que o crescimento militar da OTAN perto das fronteiras russas pode minar a estabilidade na região e no mundo.

    Mais:

    Chefe da Comissão Europeia: Ucrânia não poderá tornar-se membro da UE e OTAN
    OTAN critica exército tcheco
    Turquia cria obstáculos para OTAN no sul da Europa?
    Sérvia não irá à OTAN
    Vice-premiê russo responde acusações da OTAN sobre uso de armas imprecisas na Síria
    Comandante da OTAN acusa Rússia de ‘conversas irresponsáveis’ sobre arsenal nuclear
    Tags:
    Defesa, agressão, aliança, Defense News, OTAN, Adrian Bradshaw, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar