18:01 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Bombardeiros Su-24 na base aérea russa Hmeymim na Síria

    O que fazem os aviões russos durante cessar-fogo na Síria? Violam a trégua?

    © Sputnik / Dmitry Vinogradov
    Mundo
    URL curta
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    15353

    A trégua na Síria já continua por 4 dias. Entretanto, muitas organizações tentam convencer a comunidade internacional de que a Força Aeroespacial russa e o Exército sírio sistematicamente violam o cessar-fogo.

    A cessação de hostilidades, cujo acordo foi concluído pela Rússia, os EUA e outros mediadores internacionais, entrou em vigor no sábado (27).

    Apesar de algumas divergências e casos de violação do cessar-fogo, em geral, todas as partes reconhecem que o cessar-fogo tem sido respeitado.

    A primeira coisa que atrai a atenção na base aérea russa de Hmeymim na Síria é o silêncio não habitual, destaca a agência noticiosa russa RIA Novosti. Pela primeira vez em seis meses, não há roncos de motores de aviões. Os aviões estão cobertos e permanecem no ponto de estacionamento. O 27 de fevereiro se tornou o primeiro dia “livre” para os pilotos e todos os funcionários da base desde o início da operação.

    Segundo o Ministério da Defesa da Rússia, tais medidas foram tomadas tendo em conta a resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre a situação na Síria, de maneira a excluir possíveis erros durante os ataques aéreos. O Ministério destacou que a Rússia respeita todas as suas responsabilidades de cessar-fogo.

    Um dos pilotos disse que a base aérea russa passa por “uma pausa diplomática”. Segundo ele, parte de aviões estão passando testes de diagnóstico mas, no entanto, o grupo aéreo russo está a espera.

    “Se for necessário, estamos prestes a voar para uma missão em minutos”, disse o piloto russo.

    Ainda antes de o cessar-fogo ter entrado em vigor, a Força Aérea síria começou a lançar folhetos com números telefônicos com ajuda dos quais os cidadãos sírios podem ligar ao Centro de Coordenação para a Reconciliação na Síria e fazer o pedido de respeitar a trégua.

    Este centro recebe pedidos dos líderes de grupos armados e autoridades locais que decidiram parar as hostilidades e iniciar negociações.

    Os próprios cidadãos sírios estão otimistas em relação à hipótese de reconciliação entre o governo e grupos armados da oposição. Estão seguros de que é uma oportunidade de pôr fim aos combates sangrentos no país.

    Crianças em uma das ruas de Damasco no primeiro dia de trégua, Síria, 27 de fevereiro de 2016
    © Sputnik / Ilya Pitalev
    Crianças em uma das ruas de Damasco no primeiro dia de trégua, Síria, 27 de fevereiro de 2016

    Ao mesmo tempo, os militantes que não são abrangidos pelo cessar-fogo podem levar a cabo algumas provocações. Em Latakia, onde está a base do grupo aéreo russo, não houve nenhum caso, mas nos arredores de Damasco a luta continua.

    Apesar de tudo isso, todo o país está à espera de paz. Os bairros das cidades voltam à vida. Crianças passeiam pelas ruas sem adultos. Muitas lojas reabrem.

    Comércio nas ruas de Damasco no primeiro dia de trégua, Síria, 27 de fevereiro de 2016
    © Sputnik / Ilya Pitalev
    Comércio nas ruas de Damasco no primeiro dia de trégua, Síria, 27 de fevereiro de 2016

    Assim, o acordo de cessar-fogo de duas semanas se tornou uma chance para todas as partes de provar a sua vontade de iniciar o diálogo político.

    Tema:
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    Tags:
    base, aviões, cidadãos, cessar-fogo, trégua, aviação, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik