07:18 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Atentado terrorista em Ancara deixou 29 mortos

    Exame de DNA sugere que terrorista de Ancara era na verdade turco

    © AFP 2018 / STRINGER
    Mundo
    URL curta
    260

    Um exame de DNA realizado nos restos mortais do terrorista responsável pelo ataque que provocou a morte de 29 pessoas na cidade de Ancara na última semana sugere que o suicida seria um cidadão turco, e não sírio, como haviam afirmado as autoridades da Turquia, segundo disse hoje um dos responsáveis pelo caso.

    De acordo com o investigador, a explosão do carro bomba na capital turca teria sido provocada por Abdulbaki Somer, jovem de 27 anos nascido na cidade de Van, no sudeste da Turquia. Somer foi justamente o nome dado pelo grupo militante Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK) ao assumir a autoria do ataque, na última sexta-feira, 19.

    "O relatório do DNA foi publicado. O DNA do terrorista combina com o do pai de Abdulbaki. Parace que foi Abdulbaki Somer, é isso que o relatório está dizendo", declarou o investigador em condição de anonimato à agência Reuters.

    Mais:

    Turquia acusa curdos de atentado em Ancara para criar ‘pretexto para invadir Curdistão’
    Provocação premeditada ou falta de segurança: especialistas comentam atentado em Ancara
    Curdos da Síria responsabilizam Daesh por atentado em Ancara
    Tags:
    terrorismo, DNA, curdos, Reuters, Falcões da Liberdade do Curdistão, TAK, Abdulbaki Somer, Ancara, Síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik