21:44 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    John Kerry e Sergei Lavrov em Munique, 7 de fevereiro de 2015

    Síria terá uma semana para negociar o encerramento dos combates

    © AP Photo / Jim Watson, Pool
    Mundo
    URL curta
    32213

    O encontro do grupo internacional de assistência à Síria em Munique, realizado nesta quinta-feira, resultou em acordo sobre a necessidade de entrega de cargas humanitárias para o país no prazo de uma semana, bem como de determinar as possibilidades de cessar-fogo na república árabe.

    O encontro do grupo internacional de assistência à Síria na capital da Bavária durou muitas horas. No final da reunião, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, e o enviado especial da ONU na Síria, Stefan de Mistura, realizaram coletiva de imprensa. O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, conversou com jornalistas em separado. O mais breve possível, dois grupos de trabalho iniciarão suas atividades: um será dedicado às questões de cessar-fogo, e outro aos assuntos humanitários.

    Steinmeier informou que o encontro em Munique resultou em um acordo sobre início imediato dos esforços voltados para reduzir a violência na Síria e que, em uma semana, os combates devem ser encerrados. “Quando falamos no fim de combates, entendemos os combates entre o regime, de um lado, e partes da oposição, por outro”, destacou a autoridade alemã.

    O ministro frisou que Daesh e Frente al-Nusra não serão contempladas por esta pausa, pois não deve ser dada a estes grupos a possibilidade de aumentar a sua influência na Síria.

    Sergei Lavrov informou que os países do grupo de assistência à Síria concordaram em, no prazo de uma semana, preparar um estudo de modos para cessar-fogo na república árabe. “Neste tempo, o governo da Síria e os grupos de oposição poderão tomar medidas necessárias para se preparar o fim dos combates. Os modos [de cessar-fogo] serão preparados por um grupo de trabalho, sob a supervisão da Rússia e dos EUA”, disse ele.

    Após a reunião em Munique, Lavrov manifestou a necessidade de aprimorar os contatos entre os militares russos e norte-americanos na Síria. Segundo o ministro, o documento conjunto da reunião contempla, pela primeira vez, a coordenação militar na Síria, o que é muito bem vindo pela Rússia. “Devo destacar que, pela primeira vez durante o nosso trabalho conjunto, o documento aprovado hoje determina a necessidade de cooperação e coordenação não só em assuntos políticos e humanitários, mas também na dimensão militar da crise síria. É uma mudança qualitativa de abordagem que nós saudamos. Sempre defendemos isso”, comemorou Lavrov.

    O ministro russo destacou que, apesar dos planos de cessar os combates, a Rússia, bem como a coalizão liderada pelos EUA, seguirão combatendo os grupos terroristas Daesh e Frente al-Nusra na Síria.

    Mais:

    Medvedev adverte que invasão à Síria pode provocar guerra no mundo
    OTAN adere oficialmente à operação da coalizão liderada pelos EUA na Síria
    Rússia entregou dados de inteligência sobre terroristas na Síria, Ocidente recusou
    Lavrov: Rússia apresentou aos EUA 'plano absolutamente concreto' sobre a Síria
    Tags:
    política internacional, Guerra Civil Síria, Frente al-Nusra, Daesh, John Kerry, Sergei Lavrov, Frank-Walter Steinmeier, Stefan de Mistura, EUA, Rússia, Síria, Munique
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar