23:39 24 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Queda do A321 russo no Egito (60)
    451
    Nos siga no

    A restauração dos voos da Rússia para o Egito depende exclusivamente da capacidade do Cairo de atender às necessárias exigências da segurança, de acordo com o ministro dos Transportes russo.

    "Depende da parte egípcia. Quando forem criadas as condições necessárias para cumprir as exigências de segurança, vamos verificar, nos certificar e, em seguida, retomar os voos imediatamente", disse o ministro, Maxim Sokolov, a repórteres.

    Em 31 de outubro de 2015, um Airbus A321 russo que fazia um voo entre o resort egípcio de Sharm el-Sheikh e São Petersburgo, caiu na península do Sinai. Todas 224 pessoas a bordo do avião morreram. O acidente tornou-se o maior desastre da aviação civil na história da Rússia. O grupo terrorista Daesh, proibido na Rússia, assumiu a responsabilidade pelo acidente.

    Uns dias depois da catástrofe, Moscou suspendeu todos os voos de passageiros entre a Rússia e o Egipto para garantir a segurança dos seus cidadãos.

    Tema:
    Queda do A321 russo no Egito (60)

    Mais:

    Bomba de plástico pode ter explodido a bordo do A321 russo
    Companhia aérea russa pretende receber indenização do Egito após queda do A321
    Tags:
    voos, Maxim Sokolov, Rússia, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar