13:58 28 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1141
    Nos siga no

    O Fundador do WikiLeaks, Julian Assange, considera a decisão do grupo de trabalho da ONU sobre o seu caso como uma vitória inegável e que prova a independência do sistema das Nações Unidas.

    Na noite desta sexta-feira (5), Assange se dirigiu aos jornalistas e a seus apoiadores a partir da varanda da embaixada do Equador em Londres, local de sua residência nos últimos quatro anos.

    “É uma vitória que não pode ser negada. Essa decisão importante e histórica do grupo de trabalho da ONU não é vital apenas para mim, mas também para a minha família. Ela prova a independência do sistema da ONU” – declarou Assange, comentando a decisão.

    Também agradeceu a todos os presentes e envolvidos no caso.

    Nesta sexta-feira (5), o grupo de trabalho da ONU aprovou uma decisão favorável à Assange, reconhecendo a privação de sua liberdade como ilegal e defendendo a posição de sua soltura e compensação financeira pelos transtornos sofridos.

    As autoridades da Suécia e do Reino Unido já declararam, no entanto, não concordar com a decisão do grupo de trabalho. A consultora jurídica de Assange, Melinda Taylor, disse que ele não deixará o prédio da embaixada em razão do alto risco de sua detenção.

    Mais:

    Julian Assange fala com jornalistas
    Suécia: Parecer da ONU não impactará investigação criminal sobre Assange
    Contagem regressiva: ONU está a ponto de definir destino de Assange
    Tags:
    Equador, Reino Unido, Londres, Julian Assange, ONU, WikiLeaks, decisão, história
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar