13:28 15 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia: campo de batalha (285)
    22419
    Nos siga no

    Kiev planeja resolver o conflito em Donbass pela força. Tal é evidenciado pelos preparativos para a sétima onda de mobilização, pelo aumento de efetivos do exército e pela realização de cursos de treinamento militar com o apoio de parceiros ocidentais, disse o vice-chefe do Estado-Maior da Milícia da República Popular de Lugansk, Igor Yaschenko.

    Ele ressaltou que a liderança política e militar da Ucrânia continua efetuando uma propaganda ativa do serviço militar profissional.

    "De acordo com o chefe do Estado-Maior General da Ucrânia, o governo está planejando decidir até final de março o número de homens a serem mobilizados no âmbito da sétima onda de mobilização", disse Yaschenko aos jornalistas.

    Tornou-se também público que o pessoal da trigésima brigada mecanizada está se preparando para cursos de treinamento de instrutores no Centro Internacional para a Paz e Segurança", localizado na aldeia de Starishi, região de Lvov, disse Yaschenko.

    "Entre 15 a 23 de fevereiro, instrutores das Forças Armadas Britânicas deverão realizar um curso de três semanas para oficiais subalternos da trigésima sexta brigada de fuzileiros navais da Marinha ucraniana", — acrescentou ele.

    De acordo com o vice-chefe do Estado-Maior, esses fatos mostram que Kiev continua  planejando resolver a situação em Donbass pela força. 

    "Desta forma, o governo ucraniano, com o apoio de seus patronos ocidentais, não tem intenção de desistir da força para resolver o conflito", — disse Yaschenko.

    Os destacamentos da Milícia Popular, por sua vez, estão prontos para qualquer desenvolvimento da situação.

    “Eu asseguro aos habitantes da República Popular de Lugansk que, presentemente, a Milícia está pronta para qualquer desenvolvimento da situação. Continuamos a buscar e a apelar ao lado ucraniano para uma resolução pacífica do conflito em Donbass. Estamos convencidos de que somente a implementação do Acordo de Minsk por ambas as partes permitirá atingir este objetivo", frisou Yaschenko.

    Em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para apagar focos de insatisfação com a mudança violenta de poder no país ocorrida em fevereiro do mesmo ano.

    As hostilidades deixaram mais de nove mil mortos e 20.700 feridos, segundo números da ONU.

    Atualmente, está em vigor na região um cessar-fogo acordado pelo Grupo de Contato Trilateral (Rússia, Ucrânia e OSCE) com o objetivo de solucionar a crise, mas os dois lados do conflito denunciam violações regularmente.

    Tema:
    Ucrânia: campo de batalha (285)
    Tags:
    exército, trégua, Acordos de Minsk, OSCE, Lugansk, Donbass, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar