00:58 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Refugiados e imigrantes esperam pelo Escritório de Serviços Sociais em Berlim, Alemanha, 11 de setembro de 2015

    Alemanha confisca dinheiro de refugiados para cobrir despesas

    © AP Photo/ Bernd von Jutrczenka
    Mundo
    URL curta
    953838

    Em meio à crise deflagrada pelo enorme afluxo de refugiados e imigrantes na Alemanha, os estados federados da Baviera e de Baden-Württemberg começaram a confiscar parte do dinheiro dos recém-chegados.

    Os refugiados já precisavam apresentar seu dinheiro e suas joias para a polícia local ao entrarem em alguns países europeus, segundo relata a revista alemã Spiegel Online.

    A regra foi primeiramente introduzida pela Dinamarca e pela Suíça em dezembro de 2015, provocando vários protestos em toda a Europa. A medida visava "encontrar ativos que pudessem cobrir as despesas" do Estado, relatou o jornal Washington Post.

    Agora, além dos dinamarqueses e dos suíços, parece que os alemães também começaram a confiscar o dinheiro dos refugiados que entram no país.

    A polícia está autorizada a confiscar itens valiosos e dinheiro em espécie dos imigrantes, deixando-os com um montante mínimo de 750 euros por pessoa, segundo disse o ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann, em declaração ao jornal alemão Bild.

    No estado alemão de Baden-Württemberg, os refugiados podem ficar com apenas 350 euros, além de alguns itens considerados necessários para manter um padrão de vida modesto, como relógios e telefones celulares.

    Em dezembro de 2015, segundo a mídia alemã, as autoridades de Baden-Württemberg apreenderam dezenas de milhares de euros dos recém-chegados. A medida foi amplamente criticada, mesmo com o argumento das autoridades locais de que os que recebem benefícios do Estado devem primeiro cobrir as despesas com os seus próprios recursos.

    Mais:

    Premiê da França: crise de refugiados pode destruir a Europa
    Refugiados condenados por crimes sexuais e delitos graves serão expulsos da Alemanha
    Mídia alemã: polícia recebeu ordem de não divulgar crimes de refugiados
    Tags:
    despesas, confisco, dinheiro, guerra, direitos humanos, crise migratória, imigrantes, refugiados, Suíça, Dinamarca, União Europeia, Baden-Württemberg, Baviera, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik