05:37 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    111
    Nos siga no

    Um homem chegou ao Ministério da Defesa da Malásia e declarou que tinha consigo uma bomba. O homem foi detido, a polícia está investigando o caso.

    Nesta quinta-feira (21) a publicação local Star divulgou que o homem detido na capital malaia, Kuala Lumpur, declarou que pertence ao grupo terrorista Daesh (também conhecido como "Estado Islâmico", proibida na Rússia).

    A polícia local divulgou que o detido já tinha antecedentes criminais e que, por volta das 18h00 (hora local), pegou um táxi e pediu para o levar ao Ministério da Defesa do país.

    O chefe da Polícia local, Suhaimi Sarif, confirmou que o táxi com este homem de 30 anos realmente parou junto ao edifício do ministério nessa noite. O chefe da Polícia recebeu a ordem do próprio rei malaio, Yang di-Pertuan Agong, para se deslocar ao local do incidente.

    Segundo dados preliminares, o criminoso é mentalmente desequilibrado.

    "O motorista de táxi, ao ouvir que o suspeito tinha uma bomba, saltou imediatamente fora do carro na entrada e refugiou-se no posto da guarda, enquanto o suspeito permaneceu sentado no táxi", declarou Sarif.

    Depois disso, segundo o chefe da Polícia, um oficial da inteligência militar malaio puxou o homem do carro e levou ele para uma sala no posto de guarda.

    Atualmente o suspeito está sob investigação.

    Tags:
    incidente, terrorismo, Daesh, Ministério da Defesa, Malásia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar