09:28 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente da Venezuela Nicolás Maduro durante discurso anual na Assembleia Nacional, em Caracas, Venezuela

    Maduro anuncia plano de emergência econômica na Venezuela

    © AP Photo/ Ariana Cubillos
    Mundo
    URL curta
    763

    O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, anunciou que o Governo irá ativar nas próximas horas um plano de emergência econômica e que serão feitos reajustes no bloqueio econômico do governo.

    "Nas próximas horas vamos ativar um plano econômico de emergência para a ativação, reativação e reformulação da economia, e para a construção de uma economia produtiva local, regional e nacional que inclua as grandes cadeias de valores", disse Maduro no Palácio Miraflores, citado pela AVN.

    Segundo o presidente, espera-se declarar uma emergência nacional "para enfrentar as grandes questões da economia e levantar os elementos fundamentais em termos de produção, distribuição, comercialização e regulação de preços".

    O novo plano será apresentado à nova Assembleia Nacional do país – que está sendo instituída nesta terça-feira (5) e que é pela primeira vez em 17 anos controlada pela oposição –, à qual Maduro pediu que "não sabote e [que] facilite os caminhos" para garantir a estabilidade no país sul-americano.

    Na segunda-feira (4), soube-se que Maduro decretara, via Lei Habilitante – que expirou no último dia 31 –, uma reforma que separa a Assembleia Nacional da nomeação e da dissolução do conselho de administração do Banco Central, transferindo esta autoridade ao presidente do país.

    ​Ele também autorizou o órgão a suspender "temporariamente" a publicação de estatísticas, tais como inflação e PIB, as quais o Banco Central passou mais de um ano sem publicar e as quais o novo legislativo planejava conseguir que fossem apresentadas. 

    Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro
    © REUTERS/ Miraflores Palace/Handout via Reuters
    Nas eleições parlamentares de dezembro, a coalizão de oposição Mesa da Unidade Democrática (MUD) ganhou 112 cadeiras na Assembleia Nacional, dois terços dos 167 deputados da casa, contra 55 do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

    No entanto, a Seção Eleitoral do Supremo Tribunal suspendeu a proclamação dos quatro deputados do estado venezuelano do Amazonas – três da MUD e um do PSUV, deixando 109 assentos ocupados pela oposição. Assim, sua maioria de dois terços depende de se estabelecer se a Assembleia deve contar os mesmos 167 ou apenas 163 deputados.

    A oposição diz que nesta terça-feira empossará os deputados suspensos, criando um novo elemento de tensão com o governo.

    Mais:

    Nicolás Maduro volta a denunciar fraude eleitoral após áudio sobre compra de votos
    Rússia manifesta apoio à Venezuela após vitória da oposição a Nicolás Maduro
    Maduro reconhece vitória da oposição, mas diz que derrota é 'circunstancial'
    Tags:
    inflação, PIB, economia, plano de emergência, oposição, Assembleia Nacional, Nicolas Maduro, América Latina, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik