03:35 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, cumprimenta o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, Genebra, 14 de janeiro de 2015

    John Kerry enviou carta ao chanceler iraniano garantindo a implantação do acordo nuclear

    © AFP 2019 / POOL / RICK WILKING
    Mundo
    URL curta
    0 41
    Nos siga no

    O principal negociador iraniano sobre o programa nuclear do país, Abbas Araqchi, revelou pela Internet que o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, enviou uma carta ao chanceler do Irã, Mohammad Javad Zarif, garantindo que Washington está firmemente disposto a implantar o Plano Integrado de Ação Conjunta.

    A validação do documento está sendo esperada para breve, porém o Congresso dos EUA aumentou as restrições de entrada para cidadãos de 38 países que não necessitam de visto para estar em solo norte-americano. A medida foi tomada após os atentados terroristas em Paris e atingem pessoas dos 23 membros da União Europeia e de outras 15 nações que nos últimos cinco anos viajaram para Síria, Iraque, Irã ou Sudão.

    Kerry, porém, destacou na carta, segundo Araqchi, que a medida não interfere no Plano Integrado de Ação Conjunta. O documento prevê o levantamento de uma série de sanções ao Irã. Em contrapartida, a ONU acompanhará a evolução do programa nuclear iraniano.

    Mais:

    Especialistas da ONU: disparos de mísseis do Irã violaram sanções
    AIEA deve abandonar buscas sobre o passado nuclear do Irã?
    Rússia recomeça cooperação nuclear com Irã
    Tags:
    restrição, visto de entrada, atentados, levantamento, ataques, terroristas, proibição, programa nuclear, sanções, Plano Integrado de Ação Conjunta, Nações Unidas, Congresso dos EUA, União Europeia, ONU, Abbas Araqchi, Mohammad Javad Zarif, John Kerry, Teerã, Irã, Iraque, Síria, Sudão, EUA, Paris, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar