03:39 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    217
    Nos siga no

    A Anistia Internacional alertou para a possibilidade de a União Europeia ser cúmplice de violações dos direitos humanos dos refugiados e requerentes de asilo na Turquia, onde "as autoridades têm feito detenções ilegais e pressionado pessoas para que regressem às áreas de guerra de onde fugiram".

    Segundo a Anistia Internacional, que fez pesquisa sobre a situação dos refugiados na Turquia, "a União Europeia arrisca-se a ser cúmplice" dos abusos, ao tratar a Turquia como uma porta de entrada para a Europa". 

    A Comissão Europeia afirmou nesta quarta-feira (16) que vai levar em consideração o relatório da organização Anistia Internacional sobre as graves violações de direitos humanos que estão sendo cometidas contra refugiados na Turquia.

    A porta-voz para os Negócios Estrangeiros, Maja Kocijancic, citada pela Agência Brasil, disse que a Comissão viu o documento, tomou nota, mas que não conhece todos os detalhes e os casos individuais de deportação mencionados pela ONG.

    “O relatório vai ser considerado”, afirmou a porta-voz, destacando o trabalho das organizações não governamentais pela sua capacidade de monitorar e denunciar situações como essa.

    A Turquia tem cerca de 2,2 milhões de refugiados oriundos da Síria e aproximadamente 230 mil requerentes de asilo, provenientes de outros países.

    Como parte de acordo assinado no fim de novembro, a União Europeia deverá destinar à Turquia 3 bilhões de euros para melhorar a situação humanitária dos refugiados no país.

    Mais:

    Egito e Turquia entraram na coalizão antiterrorista organizada por Arábia Saudita
    Tesouro roubado: Síria acusa Turquia de se recusar a devolver relíquias
    Rússia impõe três condições à Turquia para superar tensão
    Turquia é ponto de passagem de drogas afegãs
    Rússia pode levantar questão de sanções contra Turquia na ONU
    Rússia avisa Turquia das consequências negativas de ‘ações irresponsáveis’
    Tags:
    direitos humanos, violação, refugiados, Anistia Internacional, Comissão Europeia, Turquia, União Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar