23:46 12 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    1263
    Nos siga no

    O ministro das Relação Exteriores russo Sergei Lavrov declarou nesta sexta-feira (11) que a Rússia está contente com o fato de a coalizão liderada pelos EUA ter intensificado seus ataques contra posições do Daesh (Estado Islâmico) nos últimos meses.

    "Estamos contentes de que nos últimos dois meses, aproximadamente a partir do início da nossa operação (operação das nossas Forças Aeroespaciais no espaço aéreo sírio em resposta a um pedido do governo da Síria), a coalização norte-americana começou a agir com maior intensidade" – disse Lavrov numa entrevista coletiva de imprensa com o chanceler italiano, Paolo Gentiloni.

    Chanceler da Rússia, Sergei Lavrov.
    © Sputnik / Evgeny Biyatov
    "Em particular, foi justamente nesse período que os aviões da coalizão começaram a bombardear alvos ligados ao comércio ilegal de petróleo partir de campos dominados pelo Daesh (Estado Islâmico)" – acrescentou o chanceler russo.

    Desde 30 de setembro a Rússia realiza na Síria uma operação militar contra o Daesh e outros grupos terroristas a pedido do Presidente Bashar Assad.

    Os EUA, que lideram uma coalizão internacional na região, exigem a renúncia do presidente da Síria Bashar Assad e são contrários ao fornecimento de qualquer ajuda a Damasco. A Rússia, por sua vez, busca o diálogo entre as partes do conflito e exorta a coalizão a cooperar com as autoridades sírias sob a égide do Conselho de Segurança da ONU na luta contra o Daesh.

    Tema:
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)

    Mais:

    Putin ordena responder com extremo rigor a ameaças contra militares russos na Síria
    Exércitos da Síria fazem terroristas recuar
    EUA pedem maior participação de países árabes e coalizão na luta contra Daesh (EI)
    Tags:
    ataque aéreo, ataque, terrorismo, Daesh, Estado Islâmico, Sergei Lavrov, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar