07:05 08 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1251
    Nos siga no

    O ministro das Relação Exteriores russo Sergei Lavrov revelou numa entrevista exclusiva concedida por escrito à Sputnik que a Rússia está disposta a compartilhar com a União Europeia a sua experiências no combate à migração ilegal.

    "Estamos pronto para trocar experiência com colegas europeus, inclusive na área de prevenção da migração ilegal. Dente os formatos existêntes de interação gostaria de citar o diálogo Rússia-UE sobre migração, lançado em 2011" – frisou o ministro.

    Ele acrescentou ainda que o lado russo já propôs a realização de uma nova reunião nesse formato em Moscou. "Agora cabe aos parceiros" – disse o chanceler russo.

    Ele destacou que no mundo interdependente de hoje os países não podem contar com a eficácia das tentativas de se separar de regiões vizinhas com cercas. "Os recente atos terroristas de Paris e Londres, bem como a crise migratório sem precedentes que abalou a Europa, provaram isso" – disse Lavrov.

    "Temos a certeza de que quaisquer meias-medidas, inclusive relativas ao Acordo de Schengen, não conseguirão mudar a situação radicalmente e não garantirão uma segurança confiável aos cidadãos de países europeus" – explicou o ministro.

    Nas suas palavras, para resolver o problema do terrorismo do Oriente Médio, que é o principal motivo do enorme fluxo de migrante para a UE, é necessário "um trabalho coletivo na comunidade mundial, baseado no direito internacional e na Carta das Nações Unidas".

    "Ao mesmo tempo, não se dever aliviar os esforços relativos à regulação de crises do Oriente Médio (principalmente na Síria), ao desenvolvimento de uma estratégia global para a estabilidade política e reabilitação sócio-econômica da região, respeitando a soberania dos países locais. Então, como destacou o presidente Vladimir Putin, nem será mais preciso construir campos para refugiados" – disse Lavrov.

    A íntegra da entrevista escrita de Sergei Lavrov será publicada pela Sputnik na noite desta sexta-feira (11).

    Mais:

    Merkel: crise migratória está moldando o futuro da Europa
    Mogherini: crise migratória afeta 12 milhões de pessoas
    Tags:
    ajuda, refugiados, migrantes, crise migratória, Sergei Lavrov, Síria, União Europeia, Europa, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar