17:02 20 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Rosneft

    Eleições na Venezuela obrigam petrolífera russa a retirar famílias de funcionários do país

    © Sputnik/ Iliya Pitalev
    Mundo
    URL curta
    153354156

    Como se sabe, nas eleições parlamentares na Venezuela venceu a oposição. Depois disso, a petrolífera russa Rosneft recomendou às famílias dos funcionários para abandonarem este país. Mas a empresa não pretende abandonar os projetos locais, disse o representante oficial da empresa, segundo a RBC.

    Quando se tornaram conhecidos os resultados das eleições parlamentares, a Rosneft ordenou evacuar do país as famílias de todos os seus funcionários, informa a agência de notícias russa RBC.

    O porta-voz da Rosneft, Mikhail Leontyev, não comentou a situação mas afirmou: “Os nossos contatos com a Venezuela têm um caráter de longo prazo e não estão ligados à conjuntura política. São projetos comerciais desenvolvidos na base da nossa perceção de que a Venezuela tem um papel notável e uma base de recursos [naturais] com grande perspectiva”.

    Há pouco, o embaixador russo em Caracas desmentiu a informação sobre uma eventual evacuação.

    “Tal não corresponde de maneira nenhuma à realidade”, disse o embaixador russo na Venezuela, Vladimir Zayemsky, na terça-feira (8) em entrevista telefónica à RIA Novosti.

    O diplomata russo afirmou que as famílias dos funcionários da Rosneft, tal como outras pessoas, podem ter alguns planos antes das férias do Ano Novo. Por isso, algumas delas podiam ter deixado Caracas mas isso não é uma evacuação.

    Segundo a RBC, nos últimos anos a empresa estatal russa desenvolveu tais projetos como o Carabobo-2, Chunin-6, Petromonagas, Boqueron e Petroperiha, cujas reservas se equivalem a mais de 20,5 bilhões de toneladas. Em 2014, a Rosneft e a empresa venezuelana PDVSA assinaram dois contratos segundo os quais a empresa venezuelana fornecerá à Rosneft 3,2 milhões de toneladas de petróleo e 16,5 milhões de toneladas de derivados petrolíferos durante 5 anos. Além disso, a Rosneft aumentou a sua parte participação no consórcio petrolífero nacional que possui 40% da empresa conjunta russo-venezuelana com a PDVSA-Petromiranda.

    Em maio de 2015, o presidente venezuelano Nicolas Maduro afirmou que somente a Rosneft investe no setor petrolífero do país cerca de 14 bilhões de dólares.

    No domingo passado foram realizadas as eleições parlamentares na Venezuela nas quais a coalizão de direita Mesa da Unidade Democrática (MUD) obteve 99 assentos no parlamento — contra 46 do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), do presidente Nicolás Maduro. A nova Assembleia Nacional (parlamento venezuelano) assumirá as suas funções a partir de 2016.

    Tags:
    projetos, investimento, empresa, Rosneft, Venezuela, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik