15:27 20 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Tanque turco durante incursão militar na Síria em fevereiro de 2015

    Parlamentar dos EUA: Turquia fez mais pelo EI, do que contra

    © AP Photo / Mursel Coban, Depo Photos
    Mundo
    URL curta
    6191

    Turquia fez mais em apoio ao Estado Islâmico, do que contra, declarou o membro do comitê para forças armadas da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Tulsi Gabbard.

    “A fronteira aberta [da Turquia] com a Síria e sua assistência direta e velada ao Estado Islâmico e outros extremistas, somente provam que a Turquia não está conosco. Eles fizeram menos nesta luta contra o EI, do que fizeram em prol do EI”, afirmou Gabbard em entrevista à emissora CNN.

    “A prioridade para eles [Turquia] é esmagar e se livrar dos curdos, que são a força mais eficiente no campo de batalha e que estão derrotando o EI no Iraque e na Síria. A segunda prioridade deles é se livrar do governo sírio de Assad e fazer de tudo possível para fornecer armamentos e munições para os que desejam o mesmo, incluindo grupos islâmicos extremistas como Al-Qaeda, Frente al-Nusra. Eles [Turquia] fortalecem os nossos inimigos, fortalecem o EI”, disse a parlamentar.  

    A preocupação sobre as ações da Turquia no âmbito do combate ao terrorismo, com possível apoio ao EI, aumentou em diversos países após a derrubada da aeronave russa no espaço aéreo sírio pelas Forças Aéreas da Ancara. Nesta terça-feira, o presidente dos EUA, Barack Obama, convocou a Turquia a se concentrar no combate ao “inimigo comum” — o grupo Estado Islâmico — e anunciou que Ancara deveria empreender maiores esforços para defender as suas fronteiras com a Síria, de modo a evitar o acesso de terroristas. 

    As relações da Rússia e Turquia vivem momentos de crise após o incidente, em 24 de novembro, no qual um caça turco F-16 abateu na Síria o bombardeiro russo Su-24. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, classificou o ataque de “um golpe nas costas” por parte de colaboradores dos terroristas. Após o trágico evento, Putin assinou um decreto sobre novas medidas de segurança nacional e medidas econômicas contra a Turquia.

    Mais:

    OTAN premia Erdogan com novas armas antiaéreas instaladas na Turquia
    Primeiro-ministro russo assina decreto para implementar sanções à Turquia
    Ex-chanceler da Áustria culpa a Turquia por queda do caça russo na Síria
    Moscou cancelará o ano da cooperação entre Rússia e Turquia
    Tags:
    Su-24, Frente al-Nusra, Al-Qaeda, Estado Islâmico, Tulsi Gabbard, EUA, Síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik