23:02 22 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Cristina Kirchner acena antes de discursar na Assembleia Geral da ONU

    Kirchner é admirada no mundo árabe por discurso contra os EUA, diz médico do MSF no Iêmen

    © REUTERS / Carlo Allegri
    Mundo
    URL curta
    5234

    A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, publicou hoje (1º) no Twitter uma carta escrita por um traumatologista argentino dos Médicos Sem Fronteiras (MSF), na qual o remetente conta uma história passada no Iêmen que, segundo suas palavras, deve “encher de orgulho” a mandatária do país latino-americano.

    Identificado apenas como Dr. Raúl, o médico relata que, certo dia, conversando com um cirurgião local, se lamentava porque, dada a insegurança da situação vivida pela população civil no Iêmen, não tinha permissão para sair do hospital e conhecer a cidade em que estava.

    Seu colega, então, teria respondido que o fato era realmente uma pena, principalmente porque Dr. Raúl era argentino – “o único que poderia caminhar sem nenhum problema pelas ruas”.

    Para explicar sua constatação, o cirurgião teria então mostrado ao colega latino-americano um vídeo, traduzido para o árabe, do último discurso feito por Kirchner na ONU. Em seguida, segundo a carta, outro médico teria se aproximado e mostrado o mesmo vídeo em seu celular.

    “Disseram-me que nunca havia existido um dirigente de um país em desenvolvimento que tenha tido a coragem de dizer na cara dos políticos do 1º mundo o que você [Kirchner] disse neste fórum”, lê-se na mensagem do traumatologista.

    A carta segue ressaltando o fato de a presidente da Argentina ser tão admirada em uma cultura onde as mulheres não têm muita voz.

    “Conheço bastante bem o mundo árabe – viajei ao Afeganistão, Egito, Dubai, Marrocos, Paquistão e alguns países africanos muçulmanos – e é a primeira vez que mencionam um argentino com respeito e admiração que não seja Maradona ou Messi”, escreve o remetente.

    No último dia 28 de setembro, Kirchner fez o último discurso de sua gestão perante a Assembleia Geral da ONU. Ela aproveitou a ocasião para fazer duras críticas aos chamados fundos abutres e ao governo dos EUA, o qual acusou de hipocrisia.

    Mais:

    Vitória de Mauricio Macri na Argentina divide opiniões no Senado brasileiro
    Argentina enfrenta os ‘fundos abutres’ no tribunal em Nova York
    Tags:
    mundo árabe, hipocrisia, críticas, fundos abutres, médico, carta, discurso, Assembleia Geral da ONU, ONU, Médicos Sem fronteiras, MSF, Cristina Kirchner, EUA, Iêmen, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik