02:47 11 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    16329
    Nos siga no

    A península da Crimeia teve que usar energia de reserva na manhã de domingo (22) depois de um misterioso acidente na Ucrânia que deixou 1,9 milhões dos 2,3 milhões de moradores da península sem luz.

    "Sevastopol renovou parcialmente as fontes de alimentação. A cidade foi completamente transferida para as suas próprias fontes de energia, estações de turbinas a gás e geradores a diesel", disse o Ministério de Emergências da cidade na manhã de domingo.

    A península inteira perdeu o seu abastecimento de eletricidade após um acidente na linha de alta tensão no lado ucraniano da fronteira. A Crimeia e Sevastopol faziam parte da Ucrânia até 2014, quando os moradores dos dois territórios votaram para se tornar parte da Rússia na sequência de um golpe armado na Ucrânia.

    Parte de uma das duas linhas de alimentação que fornecem energia para a Crimeia foi destruída a no sábado (21), levando a península a perder a maior parte da sua fonte de alimentação. Mais tarde, o Ministério do Interior ucraniano disse que as linhas de energia tinham sido explodidas.

    «As torres foram explodidas de novo», escreveu na sua página no Facebook o chefe da unidade da aplicação da lei ucraniana que visitou o local do acidente.

    A península tem combustível suficiente para 29 dias, de acordo com o ministério russo da Energia. A produtora de energia ucraniana Ukrenergo se comprometeu a retomar o suprimento dentro de dois dias.

    A Rússia está atualmente construindo uma fonte alternativa de energia para a Crimeia que deverá ser colocada em operação antes do final do ano.

    Mais:

    Exercícios de disparo na Crimeia
    Opinião: reconhecimento internacional da Crimeia depende da operação russa na Síria
    Tags:
    apagão, energia elétrica, Crimeia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar