13:15 20 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Uma mulher com o seu bebê está a espera da exibição de helicópteros e aviões durante a parada militar em homenagem aos 70 anos da vitória na Segunda Guerra Mundial, Pequim, China, 3 de setembro de 2015

    Mundo ganhará 3 milhões de chinesinhos por ano com o fim da política do filho único

    © REUTERS/ Kim Kyung-Hoon
    Mundo
    URL curta
    224251

    Mais de 3 milhões de bebês deverão nascer na China por ano com o fim da política do filho único. A estimativa foi revelada nesta terça-feira (10) pelo vice-ministro da Comissão Nacional da Saúde e Planejamento Familiar chinês, Wang Peina.

    Ele explicou que atualmente há mais de 90 milhões de mulheres no país autorizadas a ter um segundo filho. No entanto, metade tem entre 40 e 49 anos, o que reduz significativamente as chances de uma nova gravidez, seja por incapacidade física ou por falta de desejo.

    Wang Peina afirmou que o fim do limite poderá representar 30 milhões de indivíduos a mais na população até 2050. A medida, que tem por objetivo estimular a economia em vista do envelhecimento dos habitantes do país, deve resultar em um aumento de 0,5% no crescimento econômico.

    “A política de dois filhos por casal, a curto prazo, guiará o consumo de habitação, educação, saúde, economia doméstica e as necessidades do dia adia, estimulará investimentos em setores relacionados e aumentará a oferta de emprego”, acredita Wang.

    Tags:
    estimativa, estímulo, consumo, gravidez, criança, crescimento, segundo filho, economia, Wang Peina, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik