23:45 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Yevgeny Kaspersky

    Alvo principal do ciberterrorismo do futuro serão infraestruturas

    © Sputnik/ Sergei Guneev
    Mundo
    URL curta
    173191

    Durante a conferência sobre cibersegurança no Japão, Yevgeny Kaspersky, fundador da Kaspersky Lab, disse que as atuais medidas de proteção das infraestruturas nacionais contra o ciberterrorismo são inadequadas.

    No sábado (7), na conferência internacional sobre cibersegurança, o diretor-geral da empresa russa Kaspersky Lab, Yevgeny Kaspersky, disse que as medidas atuais para prevenir atos de ciberterrorismo não são suficientes para lidar com a ameaça crescente de ataques contra infraestruturas e que a proteção deve ser reforçada.

    “Hoje não há praticamente sistemas que não estejam ligados à Internet”, disse Kaspersky aos delegados da conferência Cyber 3 que teve lugar em Okinawa, no Japão, em 7-8 de novembro.

    Na opinião de Kaspersky, o acesso à Internet é essencial para atualizar programas de proteção. Por causa disso, qualquer sistema pode se tornar um alvo de um ciberterrorista.

    “O ciberterrorismo é uma questão de tempo”, informa a emissora japonesa NHK citando Kaspersky.

    No futuro, o número de ataques ciberterroristas visando destruir infraestruturas-chave só podem aumentar, explicou Kaspersky, acrescentando que as redes elétricas, reservas de água e gerência de tráfico são algumas das áreas que devem ser melhor protegidos.

    Kaspersky destacou também que todos os países que combatem o ciberterrorismo tomam medidas para evitar o roubo de dinheiro e informações, mas não têm medidas suficientes para proteger as infraestruturas.

    A Kaspersky Lab é uma empresa russa que elabora programas de segurança para a Internet, um dos líderes no mercado mundial de software de segurança.

    Tags:
    infraestrutura, cibersegurança, Kaspersky Lab, Japão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik