08:44 19 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Militares no local da queda da aeronave russa Airbus A321 no Egito

    Inteligência dos EUA diz que avião russo deve ter sido derrubado por terroristas

    © Sputnik/ Maxim Grigoryev/TASS/POOL
    Mundo
    URL curta
    Queda do A321 russo no Egito (60)
    22119

    Um funcionário da inteligência norte-americana disse em entrevista à CNN que o Airbus A321 da companhia russa Kogalymavia (Metrojet) que caiu na Península do Sinai, no Egito, no último sábado, foi provavelmente vítima de um ataque terrorista do Estado Islâmico.

    Gravadores de voo do avião russo A321 que caiu no Egito
    © Foto: Press-service of Russian Emergency Situations Ministry
    "Há uma sensação definitiva de que foi um explosivo plantado em uma mala ou em algum lugar do avião", disse a fonte, que não quis ser identificada, em conversa com a jornalista Barbara Starr. 

    Segundo o agente norte-americano, essa avaliação tem como base uma série de dados coletados na região antes da queda do voo 9263, que levava 224 pessoas da cidade egípcia de Sharm El-Sheikh até São Petersburgo, na Rússia. 

    "Havia outras atividades no Sinai que tinham chamado a nossa atenção", afirmou, destacando que, no entanto, ainda não há conclusões formais sobre o ocorrido. 

    Outro funcionário anônimo do governo dos EUA confirmou a existência de suspeitas, em Washington, de que o "acidente" com o avião russo tenha se tratado na verdade de um ataque terrorista, ressaltando que essa hipótese se fundamenta no monitoramento de mensagens trocadas por militantes do Estado Islâmico.

    Mais cedo, o governo do Reino Unido anunciou a suspensão de todos os voos destinados à Grã-Bretanha partindo de Sharm El-Sheikh, alegando preocupações com o motivo real da queda do Airbus. 

    Tema:
    Queda do A321 russo no Egito (60)

    Mais:

    Estado Islâmico insiste que derrubou avião russo no Sinai
    Rússia termina exame do local da queda do Airbus
    Acidente de avião russo no Egito
    Tags:
    voo 9263, A321, Estado Islâmico, Kogalymavia, Airbus, Barbara Starr, Península do Sinai, Sharm El-Sheikh, Grã-Bretanha, Reino Unido, Washington, São Petersburgo, Egito, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik