05:59 04 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    2421
    Nos siga no

    O presidente dos EUA Barack Obama ridicularizou candidatos republicanos à presidência do país rebatendo críticas à sua suposta fraqueza como líder e dizendo que em seu lugar eles dificilmente conseguiriam confrontar o presidente russo Vladimir Putin.

    O deboche de Obama foi motivado por um recente incidente ocorrido em debates republicanos no canal de televisão CNBC, em que todos os participantes do partido se queixaram de terem sido confrontados com perguntas indevidas pelos apresentadores. O partido republicano se recusou a participar de uma segunda rodada de debates programada pelo canal.

    "Vocês perceberam o que cada um desses candidatos fala: "Obama é fraco, Putin está enganando ele, e quando eu falar com Putin ele irá endireitar"? Mas, depois, descobre-se que eles não conseguem lidar nem mesmo com grupo de moderadores do CNBC durante debates" – disse Obama durante um do Partido Democrata na terça-feira, 3, em Nova York.

    "Acontece que se vocês não conseguem enfrentar essas pessoas [moderadores], não creio que os chineses ou os russos ficarão preocupados com vocês" – concluiu o presidente norte-americano.

    Os candidatos republicanos à presidência dos EUA têm constantemente tachado Obama de fraco e indeciso, principalmente com relação à sua postura perante à Rússia. O candidato bilionário Donald Trump chegou a dizer que "se daria bem" com Putin, enquanto a ex-CEO da HP Carly Fiorina disse que ao invés de dialogar com o líder russo se empenharia em reforçar a frota naval dos EUA. Outros candidatos republicanos prometeram maior firmeza e rudeza no diálogo com Moscou.

    Mais:

    Donald Trump perde liderança nas pesquisas de opinião entre os republicanos
    Tags:
    corrida presidencial, eleições, eleições presidenciais, deboche, Vladimir Putin, Barack Obama, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar