15:49 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    12122
    Nos siga no

    A Sputnik soube por que razão o Estado Islâmico executou os jornalistas sírios Ibrahim Abdul Qader e Fares Hamadi. Eles foram degolados na sexta-feira passada (30).

    A execução dos jornalistas do jornal Ain Vatan foi perpetrada por quatro militantes do Estado Islâmico na cidade turca de Urfa, perto da fronteira com a Síria.  

    Cristãos egípcios e carrascos do Estado Islâmico antes duma execução, 15 de fevereiro de 2015
    © REUTERS / Social media via Reuters TV
    Os jornalistas tinham criado uma página no Twitter onde publicaram informação sobre os crimes do EI em língua árabe e inglesa. A página tem mais de 30 mil seguidores. 

    Segundo a fonte da Sputnik na Administração de Segurança turca, os militantes mataram os jornalistas por estes terem recebido secretamente informação sobre as ações da organização em Raqqa.

    A execução foi feita pela “inteligência externa” do EI. Dois meses atrás, um grupo de militantes foi enviado à Turquia. Os militantes (cidadãos sírios e turcos) se barbearam para não atrair atenção excessiva e contataram os jornalistas através do Facebook e Twitter. Para ganhar a confiança das vítimas, os militantes criticaram o EI, condenaram a violência do agrupamento. Graças a isso, os militantes souberam o endereço dos jornalistas.

    Atualmente a morte de Ibrahim Abdul Qader e Fares Hamadi está sendo investigada. O departamento de combate à ameaça terrorista da Administração de Segurança está estudando os vídeos das câmeras de vigilância ao redor da casa e do escritório dos jornalistas e escutando as suas conversas telefônicas. 

    A polícia reforçou as medidas de segurança nas regiões de fronteira para prevenir tentativas dos jihadistas do EI de fugir através da fronteira.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Estado Islâmico divulga vídeo de decapitação gravado por drone
    Estado Islâmico divulga vídeo com execução de cristãos
    Estado Islâmico afirma que decapitou croata sequestrado no Egito
    Tags:
    execução, Estado Islâmico, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar