17:23 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Por
    091
    Nos siga no

    A ONU deverá ter um dia histórico nesta terça-feira (27). Os 193 membros das Nações Unidas deverão votar o fim do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA a Cuba. O embargo é um dos mais longos da humanidade, tendo sido decretado em 7 de fevereiro de 1962.

    As sanções à ilha poderão ser levantadas após a votação da Assembleia Geral da ONU. A maioria dos países já se mostraram favoráveis ao projeto sobre o fim do embargo. O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, apresentará uma resolução condenando o bloqueio. Ele deseja que o documento seja um marco dos 70 anos de fundação do organismo.

    Um pedido semelhante foi feito por Cuba no ano passado e aprovado por 188 países. No entanto, três nações se abstiveram e EUA e Israel votaram contra. Agora, com a reaproximação diplomática entre Havana e Washington, incluindo a reabertura de embaixadas norte-americanas e cubanas em solo da outra parte, a expectativa é de que o bloqueio econômico enfim deixe de existir.

    O líder de Cuba, Raúl Castro, e o presidente dos EUA, Barack Obama, já se reuniram duas vezes desde a retomada das relações, em dezembro de 2014. A última aconteceu no dia 29 de setembro à margem da Assembleia Geral da ONU. Os dois se mostraram satisfeito com o encontro e o norte-americano se declarou favorável à derrubada das sanções.

    “Durante 50 anos, os EUA mantiveram uma política sobre Cuba que fracassou em melhorar a vida dos cubanos. Isso mudou. Ainda mantemos diferenças com o governo cubano e continuaremos a defender os direitos humanos, mas faremos isso por meio da diplomacia e do crescimento do comércio”, declarou Obama em seu discurso na ONU.

    No entanto, a imprensa internacional vem especulando nos últimos dias uma possível abstenção dos EUA ou mesmo uma posição contrária sob a alegação de que o texto não abrange completamente o novo espírito mantido entre os dois países. A situação seria uma forma de se ajustar a contrariedade do Congresso norte-americano, de maioria republicana.

    Tags:
    Cuba, Havana, EUA, Washington, Barack Obama, Raúl Castro, Ban Ki-moon, ONU, Nações Unidas, Assembleia Geral da ONU, Congresso dos EUA, votação, embargo, bloqueio, sanções, fim, história, econômico, comercial, financeiro, aprovação, resolução, documento, direitos humanos, relações diplomáticas, abertura, embaixada
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar