02:37 25 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Notas de yuan chinês em uma agência do Bank of China em Changzhi, em 16 de setembro de 2008

    FMI: inclusão do yuan como moeda de reserva internacional será decidida em novembro

    © REUTERS / Stringer
    Mundo
    URL curta
    150

    O Fundo Monetário Internacional (FMI) decidirá em novembro sobre a expansão das moedas de reserva dos Direitos Especiais de Saque (SDR), podendo incluir o yuan nesse conjunto, segundo informou hoje à Sputnik um porta-voz da organização.

    "Uma das discussões que os membros do FMI terão é sobre a decisão de ampliar esse grupo para, eventualmente, incluir o yuan também. E essa discussão acontecerá em novembro", confirmou o funcionário do fundo. 

    Atualmente, o valor das moedas do sistema SDR é estabelecido pelo dólar, pelo euro, pela libra esterlina e pelo iene. Uma possível mudança nesse esquema requer, no mínimo, a aprovação de 70% dos membros do Fundo Monetário Internacional. 

    "Essa decisão é, em última análise, uma decisão que os países-membros, representados pelo quadro executivo do FMI, devem tomar", destacou o porta-voz.

    Na última revisão do SDR, concluída no final de 2010, a moeda chinesa atendeu a um dos dois principais critérios para se tornar uma moeda de reserva internacional, graças ao status de potência exportadora da China. No entanto, como o yuan não foi considerado uma moeda internacional "livremente utilizável", o processo de inclusão da moeda chinesa não pôde ser levado adiante. 

    Já nesta segunda-feira, segundo dados divulgados pela mídia, o novo projeto de inclusão do yuan no conjunto de moedas do SDR obteve conclusões bastante favoráveis para a votação do mês que vem. 

    Mais:

    China lança sistema de pagamento internacional em iuanes
    Yuan supera iene como moeda de pagamento internacional
    Tags:
    reservas internacionais, moeda, libra esterlina, euro, iene, Dólar, yuan, SDR, FMI, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar