00:43 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    17381
    Nos siga no

    Milhares de cidadãos foram às ruas na Espanha e na Itália em protesto contra as políticas de desestabilização da OTAN em que seus países estão envolvidos, segundo relata a mídia local.

    Ativistas se manifestaram contra o exercício militar da OTAN chamado "2015 Trident Juncture" (TJ15 na sigla em inglês), em particular.

    Na cidade italiana de Nápoles, os manifestantes carregaram cartazes exigindo a dissolução da OTAN. Na capital espanhola de Madrid, os manifestantes contra OTAN marcharam carregando consigo cartazes anti-guerra e gritando "Não à OTAN, fora bases [militares]", "imperialismo é terrorismo" e "Yankees go home".

     Os Jogos de guerra da OTAN, que estão sendo realizados no momento em 28 bases militares localizadas em Portugal, Espanha e Itália, bem como nas regiões do Mediterrâneo e do Oceano Atlântico, tem enfrentado forte resistência de militantes pacifistas. Um total de 36.000 soldados de mais de 40 países foram designados para participar do treinamento.

    Muitos europeus estão criticando a expansão da aliança militar transatlântica e suas tentativas de incorporar um número crescente de países do Leste europeu em sua esfera de influência. A crítica também diz respeito a confrontação deliberada e provocativa em relação à Rússia, bem como o envolvimento militar constante da OTAN nas crises no norte da África e no Oriente Médio.

    A mídia europeia vem apresentando diversos questionamentos acerca da legitimidade e mesmo do interesse em se continuar a manter uma política militar tão agressiva, seguindo os objetivos e interesses geopolíticos dos Estados Unidos.

    Enquanto isso, manifestantes nas ruas pediam que se repensasse na política da União Europeia em relação a aliança militar liderada pelos Estados Unidos, especialmente tendo-se em conta o crescente afluxo de refugiados, em parte causado por intervenções militares que envolveram a própria aliança.

    Mais:

    Moscou: OTAN perde oportunidade de interagir na luta contra o terrorismo
    OTAN: crescente potencial militar russo cria ‘problemas adicionais’
    Ações da Rússia na Síria dividem OTAN
    ‘OTAN para nós não é amigo, mas sim uma organização que tem nosso sangue nas mãos’
    Tags:
    intervenção militar, política internacional, jogos militares, pacifismo, manifestações, Jogos de guerra da OTAN, OTAN, EUA, Leste Europeu, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar