17:42 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Soldados do Exército sírio na cidade de Atshan libertado dos terroristas com apoio de aviação russa, província de Homs, Síria, 13 de outubro de 2015

    Exército sírio mata líder da Frente al-Nusra

    © Sputnik/
    Mundo
    URL curta
    126005782

    Hoje de manhã, o jornal britânico Daily Mail informou que o líder da al-Nusra na Síria foi morto.

    O exército sírio atingiu o líder da Jabhat al-Nusra (Frente al-Nusra), Abu Suleiman al-Masri, oriundo do Egípcio, na zona de Aleppo, confirmou uma fonte ao Sputnik no sábado (24).

     

    Segundo a fonte, o terrorista foi morto durante um combate perto da aldeia Tal-al-Karsani, nos arredores de Aleppo. A Frente al-Nusra é uma afiliada da Al-Qaeda, operando na Síria contra o governo sírio. Damasco, para além deste grupo, também combate os militantes do Estado Islâmico e uma série de forças de oposição.

    Desde 30 de setembro, a aviação russa, após o pedido do presidente sírio, Bashar Assad, está realizando golpes aéreos contra alvos do Estado Islâmico na Síria. Durante o tempo transcorrido desde o início da operação, a Força Aeroespacial russa aplicaram cerca de 750 golpes, eliminando centenas de terroristas, dezenas de postos de comando, armazéns e outros alvos e instalações. Além disso, 26 mísseis de cruzeiro lançados por navios da Frota do Mar Cáspio também atingiram alvos do Estado Islâmico.

    De acordo com os dados do Estado-Maior General da Federação da Rússia, os combatentes terroristas já começaram fugindo da região, perdendo os armamentos e material bélico na linha de frente. Drones de reconhecimento russos aumentaram o número de voos para melhor controlar a situação.

    O presidente Vladimir Putin confirmou mais cedo que o período da operação militar russa na Síria será limitado pela ofensiva do exército sírio, negando a possibilidade de uso das Forças Armadas da Rússia para ações militares terrestres.

    Mais:

    Rússia admite acesso de jornalistas estrangeiros à sua base na Síria
    Aviação russa faz 53 voos de combate atacando 72 alvos do Estado Islâmico na Síria
    Tags:
    operação militar, Guerra Civil Síria, Frente al-Nusra, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik