12:28 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    26340
    Nos siga no

    Moscou considera que a ampliação da base militar estoniana de Amari é uma provocação que visa desestabilizar a situação na Europa, segundo o comentário do departamento de informação e imprensa do Ministério do Exterior russo.

    A informação foi divulgada no site do ministério russo nesta terça-feira (20).

    A nota do ministério sublinhou a atenção que a chancelaria deu à recente declaração do chefe da Força Aérea da Estônia, Jaak Tarien, sobre os planos de ampliação de infraestrutura de Amari, incluindo nela os territórios destinados à aviação civil "devido às crescentes necessidades da Força Aérea da OTAN." 

    O conselheiro-chefe do Instituto russo de Pesquisas Estratégicas, Vladimir Kozin, comentou a situação à Sputnik:

    “Atualmente a base aérea militar da Estônia, e agora da OTAN também, pode acolher quase todos os tipos de caças e bombardeiros que estão ao serviço da aliança transatlântica.”

    Ele explicou que, a partir desta base, um bombardeiro moderno pode atingir a segunda maior cidade russa, São Petersburgo, em cerca de 10 minutos.

    “Já que os EUA, como país nuclear, podem usar a base para instalar lá os chamados aviões de dupla utilização, o nível de ameaça para a Rússia aumenta muito.” 

    O especialista especificou que sob aviões de dupla utilização entende caças e bombardeios que podem transportar bombas usuais e nucleares.

    Tags:
    base aérea, OTAN, Ministerio das Relacoes Exteriores (Russia), Estônia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar