18:29 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0322
    Nos siga no

    Israel e os EUA retomam as negociações sobre ajuda militar para Tel Aviv, suspensas pelo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

    As partes tinham negociado a extensão do pacote de ajuda militar de $ 30 bilhões para o período de 2009-2018, acordado entre administração Bush e o governo israelense em 2007. No entanto, em junho, Netanyahu suspendeu as negociações antes da assinatura do acordo nuclear entre o Irã e o sexteto.

    "As discussões sobre um novo Memorando de Entendimento entre Israel e os Estados Unidos, que tinha sido suspenso por algum tempo, retomaram na semana passada em Washington", disse o embaixador norte-americano Ron Dermer em um post no Facebook.

    My speech tonight at the National Israeli American Conference #IACKenes: It’s a pleasure for me to be here again at…

    Posted by Ambassador Ron Dermer on 17 октября 2015 г.

    "Com o acordo nuclear agora avançando, Israel também está avançando, na esperança de forjar uma política comum com os Estados Unidos para enfrentar a ameaça contínua representada pelo Irã", acrescentou o diplomata.

    A liderança de Israel sempre se opôs ao acordo entre o sexteto e Irã, advertindo que as concessões oferecidas a Teerã pelas seis potências mundiais punham em perigo a estabilidade no Oriente Médio.

    De acordo com Dermer, as partes vão continuar discutindo "maneiras de reforçar a segurança de Israel e assegurar a vantagem militar qualitativa de Israel" durante as visitas do general Joseph Dunford a Israel na próxima semana, o ministro da Defesa de Israel Moshe Yaalon a Washington no final de outubro e a viagem do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu a Washington em 9 de novembro.

    Além disso, hoje John Kerry confirmou o seu encontro com o premiê israelense na Alemanha na próxima semana. Durante o encontro eles vão abordar também o problema da escalada nas relações de Israel com a Palestina.

    Mais:

    Netanyahu: Israel tomará as medidas necessárias para prevenir ataques da Síria
    EUA: violência em Jerusalém é terrorismo
    Tags:
    Israel, EUA, Benjamin Netanyahu, John Kerry, relações bilaterais, ajuda militar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar