05:59 04 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    172
    Nos siga no

    A Rússia e a China acordaram em conceder empréstimos subvencionados para acelerar o trabalho a longo prazo nos projetos conjuntos de aeronaves e helicópteros pesados, segundo declarou nesta segunda-feira (12) o vice-primeiro-ministro russo, Dmitry Rogozin.

    A declaração foi feita durante a coletiva de imprensa após a reunião com o vice-premiê chinês, Wang Yang:

    "Em relação aos projetos conjuntos na aviação, o desenvolvimento de aviões comerciais e helicópteros pesados, chegamos a acordo sobre a possibilidade de concessão de empréstimos preferenciais para trabalhar a um ritmo mais acelerado", disse Rogozin.

    Ele também declarou que as partes acordaram em superar a dependência de terceiros países no desenvolvimento de motores para helicópteros pesados.

    O político russo sublinhou especialmente o fato de que o avião russo-chinês não será uma cópia do Boeing de produção norte-americana ou o avião francês Airbus.

    "Devemos entrar o mercado com um produto que deixe os potenciais compradores surpreendidos. Este é o objetivo a que devemos aspirar."

    No mês passado a Corporação Unida de Construção Aeronáutica (OAK) divulgou que o modelo de avião de passageiros russo-chinês para trajetos aéreos de longa distância será aprovado em março de 2016, devendo o acordo intergovernamental ser assinado ainda no ano em curso.

    O projeto desenvolvido em conjunto com a Corporação Comercial de Construção Aeronáutica da China (Comac) é estimado custar 13 bilhões de dólares. O primeiro voo de teste deve ser realizado em 2021.

    Mais:

    Projeto de aeronave russo-chinesa será aprovado até março de 2016
    China tem engarrafamentos de trânsito mais loucos do planeta
    Tags:
    cooperação, aviação, Wang Yang, Dmitry Rogozin, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar