08:16 28 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    006
    Nos siga no

    Os refugiados sírios interessados em buscar asilo nos Estados Unidos deveriam se submeter a um exame de DNA antes de serem aceitos no país, segundo defendeu o senador norte-americano Ron Johnson, nesta quinta-feira, durante discurso no Comitê de Segurança Interna e Assuntos do Governo.

    "Se nós definirmos isso como o critério número um, membros da família, então podemos fazer testes de DNA", disse o senador. "Isso certamente seria, eu acho, útil". 

    As declarações do parlamentar foram feitas durante uma discussão no Congresso sobre métodos eficazes de evitar que militantes do Estado Islâmico entrem no país se passando por refugiados. Para Johnson, os sírios que quiserem se asilar nos EUA devem ter familiares vivendo no país, e esses parentes devem se responsabilizar financeiramente pelos recém-chegados. 

    No último dia 20, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, anunciou que os EUA estavam dispostos a receber até 85 mil refugiados em 2016 e outros 100 mil em 2017. Segundo o New York Times, os Estados Unidos receberam apenas 1.500 refugiados sírios desde o início da guerra civil na Síria, há quatro anos.

    Mais:

    Falsa hospitalidade leva refugiados a voltarem para casa
    Refugiados sírios: Exemplo brasileiro deve ser seguido pelos países europeus
    ACNUR: Mais que humanitária, solução para os refugiados sírios tem que ser política
    Dilma na ONU: Brasil está de braços abertos para receber os refugiados
    Tags:
    Síria, EUA, John Kerry, Ron Johnson, The New York Times, Estado Islâmico, Congresso dos EUA, Guerra Civil Síria, refugiados, sírios, DNA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar