23:45 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Estação de distribuição de gás na Ucrânia

    Putin: Países europeus devem ajudar Ucrânia a pagar pelo gás russo

    © REUTERS/ Gleb Garanich
    Mundo
    URL curta
    0 1217160

    A Europa tem que se comprometer a fornecer assistência financeira suficiente para que Kiev consiga pagar pelo fornecimento do gás russo, disse nesta quarta-feira (30) o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

    O líder russo observou que, por enquanto, Kiev dispõe de US$500 milhões que recebeu da União Europeia, mas que para garantir o abastecimento de gás à Ucrânia durante o próximo inverno serão necessários US$ 3 bilhões, segundo estipula um acordo assinado recentemente entre as partes.

    "De onde eles tirarão esse montante se os países europeus não ajudarem?", disse Putin.

    A respeito do acordo firmado entre o ministro da Energia da Rússia, Aleksandr Novak, o vice-presidente da Comissão Europeia para a União da Energia, Maros Sefcovic, e o ministro da Energia da Ucrânia, Vladimir Demchyshyn, o chefe de Estado russo disse que seria “especialmente importante” que o documento contivesse obrigações por parte do lado europeu para assegurar o financiamento.

    Conforme os termos dos acordos rubricados em Bruxelas, Kiev se compromete a comprar da Rússia dois bilhões de metros cúbicos de gás, com a ajuda de um crédito de US$500 milhões obtidos pela Ucrânia com o apoio da Comissão Europeia. Além disso, o acordo, válido entre os dias 1º de outubro de 2015 e 31 de março de 2016, também estabelece que a Rússia dará à Ucrânia um desconto de US$ 20 para cada 1.000 metros cúbicos de gás.

    Mais:

    Chineses acreditam que receberão da Rússia 100 bilhões de metros cúbicos de gás por ano
    Rússia concede à Ucrânia desconto no preço do gás
    Petrobras quebra recordes na produção de petróleo e gás
    Rússia iniciará prospeção de petróleo e gás na zona ártica após 2020
    Tags:
    financiamento, abastecimento, energia, gás, acordo, inverno, União Europeia, Maros Sefcovic, Alexander Novak, Vladimir Demchishin, Vladimir Putin, Bruxelas, Europa, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik