15:45 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Avião com bandeira da Ucrânia

    Comunicações aéreas entre Rússia e Ucrânia estão completamente suspensas

    CC BY 2.0 / Ronnie Macdonald
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    14532
    Nos siga no

    O Ministério dos Transportes da Rússia encarregou a agência federal do transporte aéreo, a Rosaviatsia, de informar as companhias aéreas ucranianas sobre a proibição de sobrevoar o território russo a partir de 25 de outubro.

    A informação, confirmada pelo porta-voz do ministério, vem um pouco depois de as autoridades ucranianas terem afirmado que não sabiam de nenhuma proibição russa neste sentido.

    Agora ficam sabendo.

    Na sexta-feira passada (25), o primeiro-ministro da Ucrânia, Arseny Yatsenyuk, anunciou que várias companhias aéreas russas ficavam proibidas de entrar no espaço aéreo ucraniano. Contudo, a lista completa das companhias e das medidas restritivas não foi divulgada.

    Mais cedo, tinha sido emitida uma lista de companhias russas proibidas de sobrevoarem a Ucrânia, que incluía até transportadoras já inexistentes.

    Porém, a lista de Yatsenyuk inclui nomes como a Transaero, Aeroflot (as duas maiores no mercado russo), Donavia, Rossiya, Polet Airlines, Cosmos, RusJet e Sirius-Aero.

    “A decisão de proibir os voos com destinos situados no território ucraniano, inclusive a passagem de trânsito de aviões militares, refere-se a todas as companhias aéreas da lista negra”, declarou a porta-voz do Ministério da Infraestrutura ucraniano, Kristina Nikolaeva.

    Para o ministro dos Transportes russo, Maksim Sokolov, a Rússia não podia deixar de responder simetricamente a tal passo do governo do país vizinho.

    “Nós compreendemos que isso suspenderá de fato as comunicações aéreas entre os dois países. E quem sofrerá mais com isso serão sobretudo os cidadãos ucranianos. Mas eu devo sublinhar que, no contexto atual, são as ações das autoridades ucranianas que provocam uma reação da parte russa”, acrescentou o ministro.

    Segundo a porta-voz da maior companhia aérea da Ucrânia, Ukraine International Airlines (UIA), a proibição já preocupa as transportadoras. Nomeadamente, a própria UIA corre o risco de começar a perder uns 10 milhões de dólares anualmente quando a proibição das comunicações aéreas entre a Ucrânia e a Rússia entre em vigor.

    A Rússia fechou o seu espaço aéreo para companhias ucranianas, respondendo a medida idêntica da Ucrânia
    © Foto / Screenshot: Google Maps
    A Rússia fechou o seu espaço aéreo para companhias ucranianas, respondendo a medida idêntica da Ucrânia

    Na semana passada, a Ucrânia tinha fechado também o seu espaço aéreo para voos de aviões russos que transportam ajuda humanitária à Síria.

    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)

    Mais:

    Rússia proíbe voos ucranianos em seu território
    Kiev quer recuperar controle de tráfego aéreo sobre o Mar Negro
    Irã abre corredor aéreo para ajuda humanitária da Rússia aos sírios
    General americano: Rússia está atingindo nível da Força Aérea dos EUA
    Greve atrasa ou cancela voos nos aeroportos da França
    Tags:
    espaço aéreo, aviação, Ministério dos Transportes, Maxim Sokolov, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar