14:54 21 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Segurança na Internet vem marcando as relações entre EUA e China

    China e EUA se comprometem a parar com a espionagem comercial

    © AFP 2018/ Thomas Samson
    Mundo
    URL curta
    270

    Os Estados Unidos e a China concordaram em se abster das práticas de roubo cibernético de propriedade intelectual e espionagem econômica, segundo disse a Casa Branca em um comunicado nesta sexta-feira (25).

    "Os EUA e a China concordam que nenhum dos dois governos vai realizar ou conscientemente apoiar o roubo cibernético de propriedade intelectual, incluindo segredos comerciais ou outras informações empresariais confidenciais, com a intenção de proporcionar vantagens competitivas para companhias ou setores comerciais", afirma o documento.

    Anteriormente, o presidente norte-americano Barack Obama classificou a espionagem industrial como um "ato de agressão" e instou a comunidade internacional a regular a segurança on-line através de acordos internacionais.

    Em junho, Washington também culpou Pequim pelo lançamento de um ciberataque massivo contra o Gabinete de Gestão de Pessoal (OPM, na sigla em inglês) da agência governamental de recursos humanos da Administração Federal, que teria comprometido os dados pessoais de mais de 21 milhões de funcionários e ex-funcionários do governo dos EUA.

    No entanto, o presidente da China, Xi Jinping, negou as acusações dos EUA de que o governo chinês havia autorizado ciberataques a empresas norte-americanas para roubar segredos comerciais.

     

    Mais:

    Inteligência alemã deleta listas de espionagem da NSA “por acidente”
    Americana é detida na China sob suspeita de espionagem
    Hackers dos EUA tentam em vão invadir site da Comissão Eleitoral Central da Rússia
    Kerry disse achar provável que hackers russos e chineses tenham acesso ao seu e-mail
    Tags:
    propriedade intelectual, segredos comerciais, ciberataque, segurança cibernética, roubo, hacker, ataque cibernético, Internet, ataque, segurança, Gabinete de Gestão Pessoal, Casa Branca, Xi Jinping, Barack Obama, Estados Unidos, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik