03:51 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 22
    Nos siga no

    O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) alertou nesta terça-feira (22) que a proposta da União Europeia para assentar 120 mil refugiados não alcançará sucesso. O órgão destacou que seria necessária a criação de instalações para receber dezenas de milhares de pessoas a qualquer hora.

    “Neste estágio da crise, um programa de relocação sozinho não vai ser suficiente”, afirmou a porta-voz do ACNUR, Melissa Fleming.

    No entanto, o órgão pediu aos líderes europeus para apoiarem a proposta para 120 mil refugiados de forma emergencial. O ACNUR destacou, porém, que este número representa apenas 20 dias da média diária de seis mil pessoas chegando ao continente fugindo dos conflitos internos na Ásia e na África.

    Os ministros do Interior da União Europeia se reunirão nesta terça-feira (22), em Bruxelas, para chegar a um consenso sobre a distribuição dos refugiados. A proposta de 120 mil, além de criticada pela ACNUR, foi rechaçada por alguns países. Um Conselho Europeu extraordinário com Chefes de Estado e de Governo está marcado para a quarta-feira (23) para debater a questão.

    Um sistema de cotas obrigatório não deverá ser implantado, uma vez que países como Hungria, Polônia, Eslováquia e República Tcheca descartaram a hipótese.

    Tags:
    África, União Europeia, República Tcheca, Bruxelas, Eslováquia, Hungria, Polônia, Ásia, Melissa Fleming, ONU, Conselho Europeu, Nações Unidas, ACNUR, refugiados, crítica, proposta, assentamento, relocação, distribuição, cota
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar