10:50 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Exercícios da OTAN no Mar Negro

    Kiev quer recuperar controle de tráfego aéreo sobre o Mar Negro

    © AFP 2017/ Daniel Mihailescu
    Mundo
    URL curta
    1137

    Ucrânia planeja retomar o controle total do espaço aéreo sobre o Mar Negro juntando-se ao programa da OTAN sobre a segurança aérea regional. No entanto, ela não vai gastar nem um centavo com este projeto.

    Kiev vai tentar retomar o monitoramento e o controle de tráfego aéreo sobre o Mar Negro no âmbito da adesão da Ucrânia ao programa da OTAN sobre a segurança aérea regional, disse aos jornalistas ucranianos o Chefe da Missão da Ucrânia junto a OTAN, Egor Bozhok.

    "A fim de retomar a plena capacidade de controlo do espaço aéreo e segurança, no futuro próximo vamos começar um projeto piloto sobre a adesão da Ucrânia ao programa da OTAN sobre a segurança aérea regional. Já houve várias visitas de peritos, que determinaram o objeto a ser ligado a este sistema", disse Bozhok.

    O diplomata salientou que, no âmbito do programa, a Ucrânia "não vai gastar um centavo do seu próprio dinheiro", os aliados vão assumir todos os gastos.

    Mais cedo, a Ucrânia introduziu sanções contra companhias aéreas russas, proibindo realizar voos de trânsito, transporte de passageiros e recursos. Mas a Ucrânia não notificou nem as autoridades aéreas russas nem internacionais sobre as restrições aéreas.

    Na semana passada, as autoridades ucranianas introduziram sanções contra 25 companhias aéreas russas, duas das quais já não existem. A lista das sanções inclui as maiores transportadoras russas, inclusive a Aeroflot, a Transaero e a Sibir. Foi proibido completa ou parcialmente a estas empresas transportar passageiros e cargas no espaço aéreo ucraniano, bem como realizar voos de trânsito.

    Mais:

    Ucrânia decreta bloqueio alimentar à Crimeia
    Ucrânia deve se livrar da corrupção para obter dinheiro americano
    Rússia: Kiev não deve confiar na ajuda militar dos EUA
    Tags:
    OTAN, Mar Negro, Kiev, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik