01:19 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 31
    Nos siga no

    O primeiro-ministro da Croácia Zoran Milanovic declarou nesta sexta-feira, 18, em coletiva de imprensa convocada em caráter extraordinário na cidade de Zagreb, que o seu país não tem mais capacidade para registar e alojar refugiados.

    Este ano os países dos Balcãs começaram a enfrentar o problema de um grande fluxo de refugiados vindos de países do Oriente Médio e do Norte da África para cruzar o seu território em direção aos países do Norte e Oeste da Europa.

    Nas palavras de Milanovic, as autoridades da Croácia estão tendo que aderir ao "plano B", o que significa que essas pessoas terão que cruzar o território croata até as fronteiras de países vizinhos sem um registro prévio.

    Respondendo a pergunta de jornalistas de se o ministro estaria se referindo à Eslovênia ou Hungria, Milanovic respondeu: "Creio que Hungria é três vezes mais perto".

    "E o que mais nos resta? Colocar em perigo a economia e o turismo da Croácia?" – declarou o primeiro-ministro croata.

    Desde o início de 2015, mais de 500 mil refugiados chegaram à União Europeia fugindo da violência no Oriente Médio e no Norte da África, sendo que são milhares de pessoas que chegam à Europa diariamente. A Comissão Europeia classificou a atual crise migratória como a mais grave desde a Segunda Guerra Mundial.

    Mais:

    Mogherini: crise migratória afeta 12 milhões de pessoas
    Rússia prefere não comentar situação dos refugiados na União Europeia
    Tags:
    Croácia, União Europeia, Zoran Milanović, refugiados, crise migratória
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar