19:54 19 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Aleksei Ulyukayev em São Petersburgo. Foto de arquivo

    Ministro russo: Sanções à Rússia violam normas da OMC

    © Sputnik / Sergei Guneyev
    Mundo
    URL curta
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (179)
    381

    O ministro de Desenvolvimento Econômico russo, Aleksei Ulyukayev, afirmou nesta sexta-feira (18) que as sanções contra a Rússia impostas por conta da crise na Ucrânia violam as normas da Organização Mundial do Comércio (OMC). Ele exemplificou com o congelamento de bens e a proibições de viagens contra empresas e cidadãos.

    Ulyukayev descartou a aplicação de medidas equivalentes contra o passo “claramente hostil” da Ucrânia Ele disse que haverá resposta, mas que não poderia comentar sobre a forma neste momento.

    O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, assinou na quarta-feira (16) uma lista de sanções contra 388 indivíduos e 105 entidades jurídicas da Rússia. Kiev reviu a relação após uma grande reação contra a inclusão de cerca de 40 jornalistas e blogueiros.

    A lista negra ucraniana conta com 28 bancos russos e 25 companhias aéreas, incluindo a Aeroflot e a Transaero, e outras entidades jurídicas, como o fabricante de armas Almaz-Antey.

    O presidente russo, Vladimir Putin, classificou as sanções contra a Rússia impostas pelos países ocidentais no ano passado como uma rejeição do princípio básico da OMC de igualdade de acesso a bens, serviços e mercados.

    A União Europeia, os EUA e alguns aliados aplicaram sanções contra a Rússia alegando a ingerência de Moscou em assuntos internos da Ucrânia, por conta da crise em Donbass. O Kremlin nega veementemente qualquer participação no conflito ucraniano e tomou medidas restritivas de resposta.

    Tema:
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (179)
    Tags:
    infração, princípios, negativa, restrições, resposta, conflito, sanções, Transaero, Aeroflot, Organização Mundial do Comércio, Almaz-Antey, Kremlin, OMC, União Europeia, Aleksei Ulyukayev, Pyotr Poroshenko, Vladimir Putin, Kiev, Donbass, Moscou, EUA, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik